Após nove horas, duas faixas da Avenida Centenário são liberadas

salvador
11.12.2018, 16:44:00
Atualizado: 11.12.2018, 19:21:07
(Evandro Veiga/CORREIO)

Após nove horas, duas faixas da Avenida Centenário são liberadas

Bloqueio da via aconteceu por conta da queda de árvore no sentido Centro

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Duas das três faixas da Avenida Centenário, sentido Centro, foram liberadas por volta 15h, pela Transalvador, após uma árvore cair e interditar a via na manhã desta terça-feira (11). A planta despencou  sobre um ponto de ônibus, causando desvio no trânsito, ao lado do Hospital Santo Amaro, e relocação da parada. 

De acordo com agentes da Transalvador, que estão no local orientando os motoristas sobre o desvio, a árvore de cerca de 10 metros, que ficava dentro de uma área de estacionamento da Zona Azul, despencou sobre o ponto de ônibus por volta das 6h30.

No momento da queda, de acordo com o flanelinha, Rubens Barros, três mulheres estavam a espera dos coletivos no abrigo - duas delas haviam acabado de sair do trabalho, no Hospital Santo Amaro. O tronco e os gachos não chegaram a atingi-las, já que arvóre caiu sobre a fiação e o ponto de ônibus.

"Foi uma correria danada, a sorte foi que o ponto segurou. Caso contrário, seria fatal. As duas moças tinham acabado de sair do plantão no hospital. Trabalho aqui há 50 anos e essa árvore já estava aí, plantada", disse.


Segundo a Coelba, todo o serviço de reparo foi finalizado às 17h30 desta terça-feira. A Transalvador informou que a via foi completamente liberada às 18h30.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas