Após saídas, Bahia não fará novas contratações, diz Bellintani

e.c. bahia
13.09.2019, 17:40:00
Atualizado: 13.09.2019, 22:10:29
De acordo com Bellintani, elenco do Bahia está fechado para a sequência do Brasileirão (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Após saídas, Bahia não fará novas contratações, diz Bellintani

Presidente do clube explicou a devolução do zagueiro Marllon ao Corinthians

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Se o mercado para o Bahia foi bem movimentado durante a pausa para a Copa América, quando o tricolor fez oito contratações, o restante da temporada vai ser diferente. De acordo com o presidente do clube, Guilherme Bellintani, o planejamento é de que o Esquadrão não faça mais contratações no restante do ano.

De acordo com o dirigente, o grupo está do tamanho adequado mesmo após as saídas de Marllon - que voltou para o Corinthians, Jackson e Ramires, emprestados para Fortaleza e Basel, da Suíça, respectivamente. 

"Não está no nosso pensamento trazer mais nenhum reforço. Temos João Pedro, jogador que nem estreou, que tem treinado mais no meio-campo, função de segundo volante, joga na beirada, na segunda linha, como lateral direito, é um jogador bem polivalente. Temos que ter cuidado porque elenco com jogador demais começa a engarrafar, traz problema na composição. Acho que o elenco está no tamanho adequado e no que o nosso braço financeiro consegue alcançar", analisou Bellintani.

O presidente do Bahia aproveitou para explicar a saída do zagueiro Marllon. Contratado em julho, ele não chegou a estrear com a camisa do tricolor e nesta semana voltou para o Corinthians, clube com o qual tem contrato. 

"A gente entendeu que Marllon deveria ir. Primeiro porque o Corinthians emprestou o jogador para que ele fosse usado, mas ele estava aqui como quarto zagueiro, um jogador de altíssimo nível e a gente entendia que que para ele não era bom. A pedido do Corinthians, que é um parceiro nosso, estava precisando, entendemos que seria melhor. Com o fim do Campeonato Brasileiro de Aspirantes a gente tem Ignácio, que pode voltar a compor o elenco. Esse é o nosso pensamento", explicou. 

Domingo (15) o Bahia recebe o Fortaleza, às 16h, na Fonte Nova, pela 19ª e última rodada do primeiro turno do Brasileirão. Atualmente com 30 pontos, o tricolor pode terminar a primeira metade do campeonato até com 33 e aumentar ainda mais a chance de conquistar uma vaga na Copa Libertadores.

Apesar da boa fase, Bellintani adota cautela. "Um momento bom, mas é no momento bom que nós temos que manter os pés no chão. Eu digo que quando o momento é ruim nem tudo está ruim, e quando é bom eu peço sempre cautela, cuidado, humildade. É isso que é exigido nesse momento, muito trabalho. Não vamos subir no salto. O campeonato é difícil e cada jogo é uma guerra", finalizou. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas