Após vazamento de vídeo íntimo, bispo de SP renuncia à diocese

brasil
19.08.2021, 09:20:00
(Reprodução)

Após vazamento de vídeo íntimo, bispo de SP renuncia à diocese

Em 2018, ele Dom Tomé foi investigado por trocar mensagens de cunho sexual com um jovem

O bispo Tomé Ferreira da Silva, que teve um vídeo íntimo vazado nas redes sociais na última sexta-feira (13), renunciou ao cargo na Diocese de São José do Rio Preto (SP). O pedido foi aceito pelo Papa Francisco e divulgado nesta quarta-feira (18) pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Nas imagens que viralizaram, o bispo aparece seminu e acariciando o órgão sexual durante o que aparenta ser uma videochamada.

De acordo com um comunicado publicado no site da CNBB, com a saída de Tomé Ferreira, o arcebispo de Ribeirão Preto (SP), Moacir Silva, foi nomeado para o cargo.

"A Nunciatura Apostólica informa que o Santo Padre aceitou hoje o pedido de renúncia ao governo pastoral da Diocese de São José do Rio Preto, apresentada por S. Excia. D. Tomé Ferreira da Silva, nomeando, ao mesmo tempo, como Administrador Apostólico, o Exmo. Sr. D. Moacir Silva, arcebispo de Ribeirão Preto", diz o comunicado divulgado pela CNBB.

Omissão em 2018
Em setembro 2018, Dom Tomé renunciou ao cargo vinculado à CNBB de coordenador regional da Arquidiocese de Ribeirão Preto. Na ocasião, o religioso era investigado pelo Vaticano por suposta omissão em casos de abuso sexuais praticados por padres da diocese. O próprio bispo teria trocado mensagens de cunho sexual com um jovem na época.

***

ERRATA: Inicialmente, foi publicada uma foto de um religioso, que seria o bispo que renunciou, ao lado do Papa Francisco. Alertados do equívoco, por se tratar de outra pessoa, imediatamente retiramos a foto do ar. Pelo erro, pedimos desculpas.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas