Após visita à Bahia, Bolsonaro diz que está doente: 'Estou no antibiótico'

brasil
30.07.2020, 20:42:00
Atualizado: 31.07.2020, 01:10:33
(Reprodução/Facebook)

Após visita à Bahia, Bolsonaro diz que está doente: 'Estou no antibiótico'

Presidente esteve no Norte baiano e no Piauí nesta quinta (30) e, na volta, fez sua live semanal

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) revelou em sua live no Facebook desta quinta-feira (30) que, apesar de ter se curado do coronavírus na última semana, após 20 dias, está doente e fez um exame de sangue para ter certeza do que está acontecendo.

“Acabei de fazer um exame de sangue, tava com um pouco de fraqueza ontem [quarta, 29/7], um pouco de infecção também. Tô agora no antibiótico”, revelou, no fim da transmissão que fez ao lado do ministro Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura. “Depois de 20 dias aí dentro de casa a gente pega outros problemas, né? Peguei mofo aí, mofo no pulmão, talvez, deve ser. E amanhã, barra pesada porque a temperatura em Bagé tá zero graus”, justificou ele.

O presidente se referia ao período que passou quarentenado devido ao diagnóstico positivo de coronavírus, de 7 a 27 de julho, e à sua agenda oficial que prevê embarque de Brasília para Bagé (RS) às 8h desta sexta (31). 

Veja a live completa:

Na mesma transmissão, Bolsonaro creditou ao uso da cloroquina sua cura da covid-19.

“O médico da Presidência me receitou cloroquina e no dia seguinte eu estava melhor”, disse. “O mesmo com o Onyx”, disse, referindo-se ao ministro da Cidadania. “Se foi coincidência? Não sei. Mas não tem outro remédio. Digo para procurar seu médico, mas que não desacredite a cloroquina sem saber. Tem quem recomende”, defendeu o presidente.

Visita à Bahia

 (Joyce Guirra/TV São Francisco)

Bolsonaro passou por Campo Alegre de Lourdes, no norte da Bahia, na manhã desta quinta-feira (30), para fazer a inauguração da segunda etapa do Sistema Integrado de Abastecimento de Água do município. O presidente chegou ao local da cerimônia por volta das 10h50.

A adutora, de 150 km e R$ 90 milhões, leva água do Rio São Francisco para o município. O presidente iniciou agradecendo a Deus pela vida, e falou que estava feliz com a inauguração. "Ninguém governa sozinho", disse Bolsonaro.

"Começamos enfrentando uma pandemia, ninguém esperava isso, mas ela veio, e nós fizemos tudo o possível para que seus efeitos fossem minorados. Mas fizemos isso tendo ao nosso lado valorosos senadores e deputados", declarou o presidente, citando parlamentares presentes.

O presidente usava máscara de proteção contra a propagação da covid-19, mas retirou o acessório antes de fazer discurso. Inicialmente, ele deixou a máscara no queixo, mas depois a retirou por completo e deixou o palco onde discursou sem. 

A cerca de 800 quilômetros de Salvador - já na divisa com o Piauí, mais perto de Teresina - Campo Alegre de Lourdes faz parte do cerrado baiano e é atingida pela seca. A cidade fica na região que integra o "polígono da seca", que abrange todos os estados do Nordeste exceto o Maranhão, além de Minas Gerais. A cidade nunca teve asfalto e água encanada. 

Por lá, o governo federal estima que 71 comunidades e 40 mil pessoas serão beneficiadas com água tratada e abastecimento regular, a partir do sistema hídrico. 

A obra do sistema de abastecimento teve investimento de R$ 90 milhões do governo federal e teve a primeira etapa entregue em 2018. A captação da água é feita no lago de Sobradinho, na cidade de Pilão Arcado, que fica a cerca de 90 km de Campo Alegre de Lourdes.

Mais cedo, ao pousar no aeroporto de São Raimundo Nonato, no Piauí, ele já havia estado sem máscara ao montar em um cavalo no meio de uma aglomeração de apoiadores.

Em São Raimundo Nonato, ele foi recebido por dezenas de pessoas ao desembarcar no aeroporto, em sua primeira viagem após ser diagnosticado com o novo coronavírus no início do mês. No sábado (25), Bolsonaro anunciou pelas redes sociais que testou negativo para a doença. Com chapéu branco de couro, o presidente montou em um cavalo e acenou para as pessoas que o chamavam de "mito".

Bolsonaro apareceu do lado de fora do aeroporto com máscara, mas logo deixou-a abaixo do queixo enquanto era cercado por apoiadores, alguns sem máscara. Mais cedo, outro grupo de manifestantes protestou segurando faixas criticando a postura do governo no combate ao novo coronavírus.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas