Árbitro agredido por jogador em campo terá de passar por cirurgia; reveja lance

esportes
07.10.2021, 19:50:00
Atualizado: 07.10.2021, 20:36:02
Árbitro agredido por jogador no RS na saída do hospital (William Oliveira/Guarani-VA/Divulgação)

Árbitro agredido por jogador em campo terá de passar por cirurgia; reveja lance

Rodrigo Crivellaro sofreu lesão em vértebra e ficará afastado do futebol por pelo menos três meses

Agredido pelo jogador William Ribeiro em campo, durante um jogo da segunda divisão do Campeonato Gaúcho, o árbitro Rodrigo Crivellaro passará por cirurgia. Em uma visita ao médico, nesta quinta-feira (7), foi constatado que o juiz sofreu uma lesão ligamentar na vértebra C6.

Desde que retornou à Santa Maria, na terça-feira (5), Crivellaro vem realizando uma bateria de exames. De acordo com o próprio árbitro, em entrevista à RBS TV, o procedimento é considerado simples e será realizado para evitar o risco de agravamento da lesão. A operação seria feita já nesta quinta, mas foi adiada para a próxima semana.

O juiz ficará afastado dos gramados por, pelo menos, 90 dias, e terá de usar colar cervical durante o período. Além disso, Crivellaro ficará impossibilitado de realizar atividades físicas e dirigir. A informação foi publicada por Maicon Zuge, presidente do Sindicato dos Árbitros de Futebol do Estado do Rio Grande do Sul (Safergs).

Natural de Pelotas, o árbitro, de 29 anos, é considerado um profissional que vinha em ascensão no quadro da Federação Gaúcha de Futebol (FGF).

Entenda o caso
Na última segunda-feira (4), durante o jogo entre Guarani, de Venâncio Aires, e São Paulo, de Rio Grande, no Estádio Edmundo Feix, Crivellaro foi atingido por William Ribeiro com um soco, além de um chute na cabeça quando já estava caído. O juiz ficou desacordado e precisou ser levado às pressas para um hospital, de onde teve alta no dia seguinte. 

William Ribeiro foi preso em flagrante ainda no estádio, e levado para a Penitenciária Estadual de Venâncio Aires. O jogador, que teve o contrato com o São Paulo-RS rescindido, ganhou liberdade provisória no dia seguinte. 

A Polícia Civil ainda analisa se indicia o atacante de 30 anos por tentativa de homicídio ou outro crime, como lesão corporal. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas