Artilheiro dos gols decisivos, Edigar diz que bom momento voltou

e.c. bahia
22.10.2018, 16:46:00
Atualizado: 22.10.2018, 16:50:48
Edigar distribui sorrisos durante a reapresentação do Bahia, mas pede time focado na Sul-Americana (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Artilheiro dos gols decisivos, Edigar diz que bom momento voltou

Atacante tricolor agora quer Bahia ligado para fazer bom jogo pela Sul-Americana

A máxima do futebol diz que "atacante vive de gols". Se é assim, Edigar Junio está bem vivo no Bahia. Artilheiro dos gols decisivos, ele voltou a ser letal ao marcar o tento que garantiu o triunfo do Bahia por 1x0, sobre o Botafogo, no último sábado (20), no Engenhão, no Rio de Janeiro.

A cidade carioca, inclusive, tem sido o cenário ideal para o atacante. Foi lá que ele marcou os seus três últimos gols (dois contra o Botafogo e um diante do Fluminense). Por isso, Edigar era só sorrisos durante a reapresentação do elenco tricolor, nesta segunda-feira (22), no Fazendão. Ele comemorou o triunfo e afirmou que o bom momento voltou.

"Estou muito feliz. Agradeço a Deus por mais esse gol. A gente vai lutando a cada dia, não podemos desistir. Eu venho trabalhando, buscando melhorar. Sempre acreditei que no momento certo o gol ia sair e dessa vez veio", disse Edigar.

"A torcida sempre espera grandes coisas. Eu estou na minha terceira temporada, venho de anos bons, sempre titular, fazendo bons jogos, e eles (torcedores) esperam isso de mim. São coisas que acontecem, coisas da profissão. Nem sempre a gente vai estar bem. Mas temos que estar com os pés no chão, trabalhando sempre porque o momento bom volta. E eu acho que esse bom momento voltou", continua o atacante.

Próxima vítima?
É nesse bom astral do Brasileirão, que o Bahia quer encarar o Atlético-PR, nesta quarta-feira (24), às 21h45, na Fonte Nova, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa Sul-Americana. Cria das divisões de base do time paranaense, Edigar torce para que a 'lei do ex' se faça presente e ele possa marcar pela competição internacional. O atacante, no entanto, pede inteligência do tricolor para sair do duelo classificado. 

"A gente está aqui para levar o Bahia o mais alto possível e temos mais essa oportunidade. A gente já fez história ao chegar às quartas da Sul-Americana, mas queremos mais. Temos a consciência de que podemos alcançar voos maiores, e vamos buscar isso. A gente tem que virar a chave agora. Entendemos que é uim jogo de 180 minutos, temos que ter inteligência e confiança. A gente acredita que pode passar, mas temos que fazer acontecer dentro de campo", finaliza Edigar.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas