Associação pede que terreiros de Candomblé suspendam atividades

salvador
21.03.2020, 15:17:00
Atualizado: 21.03.2020, 18:57:22

Associação pede que terreiros de Candomblé suspendam atividades

Comunicado solicita que bençãos mudem e festas religiosas sejam canceladas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Associação Brasileira de Preservação da Cultura Afro-Ameríndia (AFA) recomendou, em comunicado emitido neste sábado (21), que as atividades em templos religiosos de matriz Afro-Indígena sejam alteradas em combate ao coronavírus. A associação pede, por exemplo, que o calendário litúrgico da Casa seja suspenso e que nenhuma ativida aberta ao público seja realizada. 

No caso das festas públicas já agendadas, a recomendação é de que sejam remarcadas e que apenas rituais internos de extrema necessidade - como no caso de pessoas já recolhidas para iniciação - permaneçam. A troca de beijos e abraços durante bençãos também deve ser evitada.

"Quando começaram a surgir os primeiro casos que nós percebemos que seria só uma questão de temp e as aglomerações no terreiro seriam um problema, era só uma questão de tempo", disse o presidente da AFA, Leonel Monteiro, ao CORREIO.

Não há nenhuma determinação formal sobre realização de atividades religiosas, mas, em decreto, o prefeito de Salvador ACM Neto proibe eventos que aglomerem mais de 500 pessoas num só lugar

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas