Ataque de abelhas no Centro de Fortaleza deixa sete pessoas feridas

em alta
31.10.2020, 18:45:19
Atualizado: 31.10.2020, 18:50:13
Aviso colocado em poste na Praça do Carmo, em Fortaleza, avisa: cuidado, ataque de abelhas (Ana Beatriz Farias/SVM)

Ataque de abelhas no Centro de Fortaleza deixa sete pessoas feridas

Ação ocorreu por volta das 11h; agente atingido pelos insetos foi levado ao IJF, onde foi medicado e passa bem

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Centro de Fortaleza, capital do Ceará, registrou ação incomum para os dias atuais. Na manhã deste sábado (31), um ataque de abelhas apavorou pessoas que estavam próximas à Praça da Igreja do Carmo, na avenida Duque de Caxias, e deixou sete pessoas feridas.

Até o fim da tarde deste sábado, segundo o G1, dois pacientes ainda se encontravam em observação no hospital, enquanto os outros cinco já haviam recebido alta.

Informações que chegaram ao O POVO, parceiro do CORREIO pela Rede Nordeste, dão conta de que várias pessoas teriam sido atingidas por volta das 11h pelos insetos. Foi então quando o Corpo de Bombeiros foi acionado.

Em contato com a reportagem, o Corpo de Bombeiros informou que um de seus agentes chegou a ser ferido pelas abelhas. O homem foi levado ao Instituto Doutor José Frota, onde foi medicado e passa bem.

As abelhas, que estavam em um poste, apresentaram-se "muito agressivas", informou a corporação. Foi preciso então isolar a área, mas picadas dos insetos foram registradas até três quarteirões de distância.

Com auxílio da Guarda Municipal de Fortaleza, as pessoas que passavam pelo local foram orientadas à desviarem o trajeto. Parte do comércio local também precisou ser fechado temporariamente.

Ainda conforme os Bombeiros, as abelhas serão retiradas do local pelo período da noite deste sábado.

Comandante da primeira companhia de salvamento, major Landin informa o procedimento adequado a ser seguido pela população em casos de ataques de abelhas.

"O primeiro procedimento é se afastar o máximo possível e isolar a área para ninguém chegar perto", afirmou, alertando ainda para evitar barulho próximo aos insetos. "Em seguida deve-se acionar os Corpo de Bombeiros. Essas são as orientações", confirmou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas