Atividades não essenciais serão retomadas em Salvador a partir de 5 de abril

coronavírus
26.03.2021, 12:14:00
Atualizado: 26.03.2021, 12:26:35
(Foto: divulgação/ Secom)

Atividades não essenciais serão retomadas em Salvador a partir de 5 de abril

Segmentos vão funcionar em dias e horários alternados; confira

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A pandemia ainda não passou, mas Salvador começa a ver uma luz no fim do túnel. Nesta sexta-feira (26), a prefeitura informou que vai autorizar o funcionamento das atividades consideradas não essenciais na capital a partir do dia 5 de abril. Para isso, a Semana Santa terá medidas mais restritivas. A intenção é derrubar a taxa de ocupação dos leitos e reduzir a fila da regulação antes da reabertura.

O prefeito Bruno Reis fez uma entrevista coletiva, nesta sexta-feira (26), para anunciar a autorização. Ele frisou que os serviços serão retomados, mas que será necessário seguir dia e horários diferentes de funcionamento. Haverá uma reunião hoje à tarde entre o gestor e representantes de cada seguimento empresarial para discutir a reabertura.

A proposta do Município é de que os shoppings centers funcionem de terça a sábado. O comércio de rua durante cinco dias, mas em dias alternados. A construção civil, de segunda a sexta. Bares e restaurantes, de quarta a domingo. E o funcionalismo público, de segunda a sexta. Os horários serão alternados para evitar aglomeração no transporte público, mas não foram divulgados.

“Até o meio da semana nós vamos anunciar se será possível retomar todas as atividades de vez, que é o meu desejo, mas depende dos números, ou se alguma aguardará para outro momento. Com certeza shoppings, comércio de rua e as principais atividades serão retomadas no dia 5, com horários escalonados e dia alternados de funcionamento”, afirmou Bruno Reis.

Segmento Dias de funcionamento
Shoppings Terça-fera a sábado;
Bares e restaurantes Quarta-feira a domingo;
Comércio de rua Cinco dias na semana;
Construção civil Segunda a sexta-feira;
Funcionalismo público Segunda a sexta-feira;

No ano passado, as atividades consideradas não essenciais ficaram suspensas por quatro meses, de 16 de março a 24 de julho. Este ano, alguns setores estão sendo impactados há quase um mês. “Salvador sinaliza que dia 5 de abril vai abrir as atividades comerciais. Essa é uma grande conquista diante do cenário que estamos enfrentando”, disse o prefeito.

Outros setores
A reabertura das praias vai depender do cenário e será anunciada na próxima semana. A prefeitura vai avaliar os números da pandemia, como a taxa de ocupação dos leitos de UTI e o tamanho da fila da regulação, antes de tomar uma decisão.

Nesta sexta-feira, a cidade amanheceu com 21 pacientes aguardando nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) por um leito de UTI. Esse é o menor número dos últimos dias. Há duas semanas eram 87 pessoas nessa situação. Outros 25 esperavam, hoje, por uma acomodação na enfermaria. A taxa de ocupação dos leitos de UTI estava em 86% nessa manhã

O prefeito falou também sobre a possibilidade de autorizar eventos na cidade. Ele afirmou que a retomada desse segmento está condicionada à vacinação, e será permitida somente depois que a imunização dos quatro grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde estiver concluída. No momento, Salvador está imunizando o segundo grupo.

O primeiro grupo era de pessoas com 75 anos ou mais, e já foi concluído. O segundo grupo é de idosos de 60 a 74 anos. Salvador vai começar a imunizar moradores de 66 anos nesse sábado (27). Depois, virá o terceiro grupo, composto por pessoas que têm comorbidades, independentemente da idade. Por último estão profissionais da educação, transporte, limpeza e segurança.

Bruno Reis frisou que a decisão de retomar as atividades foi discutida com o Governo do Estado e com prefeitos da Região Metropolitana. A determinação de adotar medidas mais restritivas uma semana antes da reabertura também foi debatida pelo grupo.

Confira o que pode funcionar no período da Semana Santa:

  1. Supermercados, panificadoras, delicatessens e açougues;
  2. Farmácias e drogarias;
  3. Agências bancárias e lotéricas;
  4. Serviços públicos considerados essenciais;
  5. Serviços de delivery e de retirada no local (take away) desde que mantidas as portas fechadas ao público;
  6. Hospital dia e serviços de saúde (exceto atendimentos eletivos em clínicas odontológicas e dermatológicas);
  7. Serviços de imagem radiológica;
  8. Atendimentos de tratamentos contínuos, a exemplo de oncologia, hemoterapia e hemodiálise;
  9. Laboratório de análises clínicas;
  10. Estabelecimentos que forneçam insumos hospitalares;
  11. Clínicas veterinárias e pets shops (exceto serviços de banho e tosa, que só poderão ser realizados através de delivery);
  12. Postos de combustíveis;
  13.  Centrais de telecomunicações (call centers) que operam em regime de 24h;
  14. Correios e empresas de encomendas e mercadorias;
  15. Cemitérios e serviços funerários;
  16. Cartórios de registros das pessoas naturais;
  17. Atividade industrial (exceto construção civil);

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas