Ator de Hollywood é preso por golpe de R$ 1,2 bilhão em esquema de pirâmide

mundo
07.04.2021, 11:56:00
(Divulgação)

Ator de Hollywood é preso por golpe de R$ 1,2 bilhão em esquema de pirâmide

Ele fingia ter relacionamento comercial com empresas como HBO e Netflix

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O ator Zachary J. Horwitz, conhecido pelo nome artístico Zach Avery, foi preso na terça-feira (6) em Los Angeles acusado de fazer parte de um grande esquema Ponzi em Hollywood. Segundo as autoridades, a pirâmide financeira enganou investidores, dando prejuízo de cerca de R$ 1,2 bilhão.

Avery é acusado de fabricar acordos de licenciamento com plataformas como Netflix e HBO para garantir financiamento para sua distribuidora, a 1inMM Capital LLC, diz o Los Angeles Times. Ele usou todos os fundos para "benefício pessoal", pagando investidores anteriores no estilo de um esquema Ponzi, segundo o FBI. 

Parte do valor ainda foi usado para comprar sua casa em 2018 - o imóvel de seis quartos está à venda por US$ 6,5 milhões.

O ator fundou a distribuidora em 2013, dizendo que seria usada para distribuir filmes me inglês no mercado latino-americano, através de parcerias com HBO e Netflix. Em 2015, ele enviou garrafas de uísque caras a investidores com um relatório anual afirmando que a empresa tinha comprado e distribuído com sucesso 49 filmes. 

Também alegava que tinha aumentado a parceria, distribuindo filmes também para Austrália e Nova Zelândia. 

Os investidores tinham promessa de retorno de até 40% dentro de um ano. Sem fazer os pagamentos, Avery inventou uma troca de e-mails com executivos das empresas de streaming para explicar o atraso. Segundo o FBI, contudo, ele nunca teve essas negociações e sua empresa jamais teve relação comercial com HBO nem Netflix.

Desde dezembro de 2019, ele deixou de cumprir com mais de 160 pagamentos, devendo US$ 227 milhões - cerca de R$ 1,2 bilhão. 

Acusado de fraude eletrônica, ele participou de audiência ontem por teleconferência. O procurador pediu que ele continue preso até o julgamento, acreditando que há risco de fuga. Apesar disso, o juiz definiu uma fiança de US$ 1 milhão. 

Avery autou em filmes como Last Momento of Clarity, The White Crow, Farming e Corações de Ferro, com Brad Pitt. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas