Bahia confirma primeiro caso de sarampo na cidade de Ilhéus

bahia
15.09.2018, 08:32:20
Atualizado: 23.11.2018, 09:08:49

Bahia confirma primeiro caso de sarampo na cidade de Ilhéus

Há outros dois casos suspeitos em investigação na cidade

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Bahia registrou o primeiro caso de sarampo neste ano. De acordo com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) um homem, de 38 anos, que trabalhava na construção civil na cidade de Ilhéus, foi diagnosticado com a doença. 

Natural de Manaus, no Amazonas, foi internado em Ilhéus, no Sul do estado, após apresentar sintomas da doença no dia 17 de agosto. O laudo que confirmou que o rapaz foi infectado pela doença saiu nesta sexta-feira (14), segundo informações da Sesab.

A pasta informou que o paciente chegou na Bahia doente. O paciente foi atendido no dia 23 de agosto e medicado na Unidade do Pronto Atendimento (Upa) Zona Sul, em Ilhéus, e já recebeu alta e não apresenta mais risco de transmissão. Mais de 400 pessoas que tiveram contato com o paciente foram vacinadas para evitar contaminação. 

De acordo com a Sesab, não há casos de pessoas infectadas pelo vírus do sarampo no estado desde 1999. Já no último registro de sarampo importado que se tinha até então era o de uma criança francesa que esteve em Porto Seguro, Extremo Sul da Bahia, já infectada pela doença. A situação ocorreu em 2011.

Em Ilhéus, a vacinação será intensificada por conta do caso de sarampo registrado na cidade.

A campanha de vacinação contra a poliomelite e o sarampo foi encerrada nesta sexta-feira, 15 dias após ter o prazo prorrogado por conta da baixa procura. 

O público-alvo da campanha é constituido por crianças de 1 a menos de 5 anos (4 anos 11 meses e 29 dias). Na Bahia, 849.361 mil meninos e meninas podem tomar a vacina. A meta era imunizar 95% delas. No entanto, até a tarde desta sexta, os dados da Sesab apontavam que apenas 92,3% das crianças foram vacinadas no estado.

Mesmo com o fim da campanha, as vacinas ainda serão oferecidas nos postos de saúde.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas