Bahia empata com Jacuipense e avança para a final do Baianão

e.c. bahia
02.08.2020, 18:06:00
Atualizado: 02.08.2020, 21:43:43
Daniel abraça Jadson, autor do primeiro gol do Bahia (Felipe Oliveira / EC Bahia)

Bahia empata com Jacuipense e avança para a final do Baianão

Tricolor havia vencido primeira partida por 2x0 e disputará tricampeonato

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O Bahia está na sua nona final consecutiva do Campeonato Baiano. Neste domingo (2), empatou em 2x2 com o Jacuipense, em Pituaçu, no jogo de volta da semifinal. Como havia vencido o primeiro duelo por 2x0, garantiu a vaga. O tricolor buscará o seu terceiro título seguido.

Na final, enfrentará o Atlético de Alagoinhas, reeditando a final do Baianão de 1973, vencido pelo Esquadrão. A equipe do interior se classificou mesmo com a derrota por 2x0 para a Juazeirense neste domingo, pois havia vencido o duelo de ida por 4x1.

>> Veja todas as notícias do Bahia publicadas no CORREIO

RESUMÃO

O Bahia chegou a Pituaçu com um pé na semifinal, já que havia vencido a partida da semifinal por 2x0 em Riachão do Jacuípe. Ainda assim, queria dar uma resposta ao torcedor um dia depois de ter perdido por 3x1 para o Ceará no jogo de ida da final da Copa do Nordeste.

Por conta dos jogos seguidos, Roger Machado mudou toda a equipe e escalou apenas jogadores reservas. E, de quebra, observou algumas peças que podem ajudar no jogo de volta contra o Ceará.

QUEM BROCOU?

O Bahia abriu o placar aos 35 minutos do 1º tempo, com Jadson. Em jogada de contra-ataque, o volante recebeu enfiada de bola de Saldanha e chutou forte para superar o goleiro Luan.

O Leão do Sisal empatou aos 23 da etapa final, com Rafael Bastos cobrando falta de longe. Ainda no 2º tempo, dois gols que saíram muito rapidamente: aos 33, Jeferson Douglas recebeu em velocidade e deu um toquinho para vencer Luan. Foi o primeiro gol do meia de 19 anos como profissional.

No minuto seguinte, aos 34, o Jacuipense empatou novamente. Raniele acertou uma pancada de muito longe e Mateus Claus tocou nela, mas deixou passar: 2x2.

Jadson marcou o primeiro gol do Bahia no jogo
(Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

MUITOS GOLS PERDIDOS

O Bahia abusou de perder gols durante o jogo. No primeiro tempo, Saldanha, que recebeu mais uma chance como titular da equipe que disputa o Baianão, desperdiçou pelo menos duas chances, uma delas cara a cara com o goleiro Luan. E na etapa final, Marco Antônio, que vinha se destacando e concorre pela vaga de Clayson para enfrentar o Ceará, perdeu outra chance clara.

PRIMEIRO TEMPO

O Jacuipense tentava marcar o tricolor avançando as linhas. Quando conseguia roubar a bola, fazia algum estrago: aos 13 minutos, por exemplo, Wesley Popó ficou com a bola e arriscou um chute perigoso para fora. No entanto, quando o Bahia passava pela primeira blitz, encontrava espaço aberto e com isso cansou de perder gols.

Aos 20, Elton puxou contra-ataque em velocidade e deixou Saldanha na cara do gol, mas o atacante limpou demais e chutou em cima da zaga. Aos 35, Saldanha puxou contra-ataque pelo meio, viu Jadson avançando pela direita e tocou nele; o volante chutou firme e fez 1x0. Aos 37, Saldanha gingou na frente da marcação, cortou para o lado e chutou para fora.

Aos 46, outro ataque do Bahia em espaço vazio. No contra-ataque com três contra um, Saldanha recebeu de Marco Antônio na cara do gol e chutou em cima do goleiro para desespero do técnico Roger Machado no banco.

Saldanha desperdiçou algumas chances no jogo
(Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

SEGUNDO TEMPO

O Jacuipense voltou mais organizado para a etapa final, o que tornou o jogo bem mais interessante. Aos 9, Thiaguinho cabeceou de dentro da área para fora. Aos 16, Rafael Bastos chutou colocado, no ângulo, e a bola raspou o travessão. Aos 22 o Bahia revidou, quando Marco Antônio partiu sozinho no contra-ataque, ficou cara a cara com o goleiro, mas chutou em cima de Luan. Inacreditável.

O Leão do Sisal chegou ao gol no lance seguinte. Aos 23, Rafael Bastos cobrou falta da intermediária e colocou a bola no canto do goleiro Mateus Claus. Aos 26, Bastos, mais uma vez, chutou da entrada da área e a bola raspou a trave. Aos 31, Mauri puxou ataque pelo meio e lançou Thiaguinho livre na área, só que ele finalizou em cima do goleiro.

Os dois últimos gols saíram muito rapidamente. Aos 33, mais uma vez explorando um espaço vazio deixado pelo Jacuipense, Caíque lançou Jeferson Douglas pela direita e, cara a cara com o goleiro, ele deu um toquinho e colocou o Bahia na frente. E aos 34, um gol surreal: o tricolor ainda comemorava o seu tento quando Raniele arriscou de muito longe, mais do que a intermediária, e fez 2x2.

Autor do primeiro gol do Jacuipense, Rafael Bastos comemora com Thiaguinho e Mauri
(Foto: Renan Oliveira/Jacuipense EC)

E A FINAL?

Os duelos pela final do Campeonato Baiano ainda não têm data para acontecer. O calendário está apertado por conta do jogo de volta da final da Copa do Nordeste e pelo início da Série A, cuja primeira rodada acontece já no próximo final de semana. A Federação Bahiana de Futebol se reunirá com Bahia e Atlético de Alagoinhas para definir as datas.

PRÓXIMOS JOGOS

A equipe de Roger Machado volta a campo na terça-feira (4), às 21h30. Enfrentará o Ceará, em Pituaçu, pelo jogo de volta da final da Copa do Nordeste. No jogo de ida, perdeu por 3x1. Sendo assim, precisa ganhar por três gols de diferença para garantir a taça, ou vencer por dois gols de diferença e ir para os pênaltis. No domingo (9), o tricolor estreia na Série A 2020 contra o Botafogo, às 11h, no Rio de Janeiro.

À espera da final do estadual, o Jacuipense também já tem compromisso marcado no fim de semana, pois estreia na Série C também domingo, contra o Remo, às 18h, em Riachão do Jacuípe.

FICHA TÉCNICA

Bahia 2x2 Jacuipense - Jogo de volta da semifinal do Campeonato Baiano 2020

Bahia: Mateus Claus; Nino Paraíba, Wanderson, Ernando e Zeca; Ronaldo, Elton (Edson), Jadson e Daniel (Alesson); Marco Antônio (Jeferson Douglas) e Saldanha (Caíque). Técnico: Roger Machado.

Jacuipense: Luan; Paulinho (Lucas Cardoso), Matheus Morais, Railon e Radar (Vicente); Raniele, Eudair (Rafael Bastos) e Mauri (Danilo Rios); Thiaguinho, Elias (Juninho) e Wesley Popó. Técnico: Jonilson Veloso.

Gols: Jadson, aos 35 minutos do 1º tempo; Rafael Bastos, aos 23, Jeferson Douglas, aos 33, e Raniele, aos 34 minutos do 2º tempo.

Estádio: Pituaçu, em Salvador.
Cartão amarelo: Ronaldo e Jadson (Bahia); Rafael Bastos (Jacuipense)
Arbitragem: Ezequiel Sousa Costa, auxiliado por Jucimar dos Santos Dias e Carlos Eduardo Bregalda Gussen (trio da BA).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas