Bahia: empresas potencializam comunidades através de investimentos em projetos sociais

economia
13.05.2022, 10:00:00
Rosane Santos, diretora da Bamin, afirma que a companhia tem adaptado as atividades conforme o que a população diz (Paula Fróes/CORREIO)

Bahia: empresas potencializam comunidades através de investimentos em projetos sociais

Contribuição corporativa busca atuação responsável visando imagem e impacto positivo

O desenvolvimento econômico e social através de práticas sustentáveis e comunitárias em regiões onde empresas estão inseridas também foi tema do painel de práticas ESG na comunidade. O debate, mediado  por Donaldson Gomes, editor e colunista de economia do   CORREIO,   ocorreu na tarde desta quinta-feira (12) no I Fórum ESG Salvador, no Porto da capital. 

O propósito é compartilhado por empresas e orfganizações como a Bamin, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas (Sebrae) e Unipar, que adotam o ESG e protagonizaram o debate. Cada organização promove a responsabilidade social de uma forma. Diretora de ESG, Meio Ambiente, Relação com Comunidades e Comunicação Corporativa da Bamin, Rosane Santos, conta que a empresa tem adaptado as atividades conforme o que a população diz.

“O fluxo de caminhões estava trazendo desconforto para a população. A gente conseguiu ajustar, estamos no processo de andamento para que ela saia no contexto de incômodo para a população desse município, para que a gente consiga fazer esse tráfego de forma mais contínua e menos interferente”, afirma. 

No caso da Unipar, petroquímica com dois polos no estado de São Paulo e um na região da Bahia Blanca, na Argentina, tem a “Fábrica Aberta”. Esse foi projeto pioneiro no diálogo da empresa com a população, a qual mantém portas do local de produção para entrada da comunidade e consequente aprendizado dos ofícios. 

O segundo painel do I Fórum ESG Salvador contou ainda com as participações de Sérgio Santos,  Gerente de Relações com Investidores e Relações Institucionais da Unipar,  e Márcia Sued, head de sustentabilidade do Sebrae Bahia e Presidente do Comitê de Sustentabilidade. 

Dicas para implementar o ESG:
1. Sustentabilidade: Olhar para o ambiental, pensar no consumo de água, energia e resíduo que gera na produção
2. Comunicação horizontal: Tratar bem os funcionários, ter canal de denúncia 
3. Inclusão: estimular a criação de um espaço diverso
4. Anticorrupção: evitar práticas ilegais, como a recusa do imposto
5. Respeito aos direitos trabalhistas: garantir salários iguais para pessoas de gêneros diferentes mas que exercem a mesma função 

REVEJA O FÓRUM ESG SALVADOR

O I Fórum ESG Salvador é realizado pelo jornal  CORREIO e Alô Alô Bahia,  com o   patrocínio da Acelen, Unipar, Yamana Gold, Bracell, BAMIN, Socializa e Suzano; apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador e Sebrae; os apoios da Contermas, Battre, Termoverde, Terra Forte, Hela, Retec, Ciclik, Larco, Grupo LemosPassos, Fundação Norberto Odebrecht e Hiperideal; e  as parcerias de Vini Figueira Gastronomia, Fernanda Brinço Produção e Decoração, Uranus2, TD Produções, Vinking e Suporte Eventos.  


*Com orientação de Jorge Gauthier 
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas