Bahia pode perder R$ 1,9 bilhão em arrecadação por conta da crise

economia
16.04.2020, 12:17:00
Atualizado: 16.04.2020, 13:21:01
(Divulgação)

Bahia pode perder R$ 1,9 bilhão em arrecadação por conta da crise

Estudo leva em conta possíveis cenários puxados pela queda do PIB

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A queda na arrecadação do imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) por conta da crise do coronavírus é estimada em R$ 1,9 bilhão na Bahia, segundo estudo do Instituto dos Auditores Fiscais do Estado da Bahia (IAF) divulgado nesta quinta-feira (16).

O valor de ICMS projetado considera indicadores divulgados pelo relatório Focus/Banco Central de 9 de abril, que traz PIB negativo de 1,96% e dólar a R$ 4,60. om isso, a arrecadação deve cair este ano entre R$ 1,12 e R$ 1,24 bilhão no estado.

Em um cenário em que o PIB do país caia 5%, a perda de ICMS anual da Bahia pode variar de R$ 1,75 bilhão a R$ 1,94 bilhão.

De acordo com Ricardo Alonso Gonzalez, responsável pelo estudo e vice-diretor de Assuntos Econômicos e Financeiros do IAF, o ICMS sofre um forte impacto do PIB Brasil e do dólar, o que reflete diretamente na arrecadação.

“É sabido que as variáveis macroeconômicas, de uma forma geral, exercem algum efeito sobre o comportamento econômico dos estados e da sua arrecadação tributária”, diz. “Teremos um período difícil com perda da principal fonte de arrecadação do Estado. O Governo Federal vai ter de agir e a ajuda precisa ser rápida e proporcional à queda”, avisa.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas