Bahia tem gol anulado no fim e perde para o Sport em Pituaçu

e.c. bahia
04.10.2020, 20:10:00
Atualizado: 04.10.2020, 20:37:19
Bahia fez primeiro tempo ruim e voltou a ser derrotado no Brasileirão (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Bahia tem gol anulado no fim e perde para o Sport em Pituaçu

Gregore marcou aos 49 minutos, mas VAR pegou toque de mão na jogada

A expectativa era por uma nova vitória e retomada no Campeonato Brasileiro. Mas o Bahia voltou a tropeçar em velhos erros e foi derrotado pelo Sport por 2x1, na noite deste domingo (4), no estádio de Pituaçu, e não conseguiu abrir distância da zona de rebaixamento.

Os gols do triunfo pernambucano foram marcados por Hernane, no primeiro tempo, e Marcão, na segunda etapa. Saldanha, também no segundo tempo, descontou para o tricolor.

Com os mesmos 12 pontos que iniciou a rodada, o Bahia só não voltou à zona de rebaixamento porque supera o Coritiba no saldo de gols. O Esquadrão permanece na 16ª colocação.

O próximo compromisso do tricolor será na quarta-feira (7), quando recebe o Vasco, às 19h15, novamente em Pituaçu.

O jogo

Em busca do segundo triunfo no comando do Bahia, Mano Menezes fez apenas uma mudança no time e promoveu o retorno de Élber no lugar de Clayson. Ainda machucado, Rodriguinho voltou a desfalcar o tricolor.

Quando a bola rolou, o que se viu foi um Bahia tentando impor o ritmo nos primeiros minutos e pressionando no campo de ataque. Com mais posse de bola, o Esquadrão tentava trabalhar as jogadas na frente da área, mas sem muito sucesso.

Na base da transição rápida entre defesa e ataque, o Sport passou a equilibrar o jogo. O time pernambucano criou a primeira grande jogada na falta cobrada por Thiago Neves que o volante Marcão testou forte. A bola passou raspando a trave Douglas.

O Bahia respondeu em duas cabeçadas de Gilberto. A primeira ele mandou para fora após cobrança de escanteio. Na segunda, o camisa 9 aproveitou o cruzamento de Nino, mas pegou fraco e Luan Polli defendeu.

Depois disso, o duelo teve uma queda de produção e ficou travado no meio-campo. Nem Bahia nem Sport conseguiam criar jogadas mais contundentes. Só aos 32 minutos as equipes conseguiram marcar presença no ataque. Pelo Sport, Thiago Neves chutou com perigo e Douglas apenas acompanhou. No tricolor, Gilberto tentou chegar em nova cabeçada, só que mandou para fora.

Quando o primeiro tempo se encaminhava para um final morno, as coisas se complicaram para o Bahia. Patric foi derrubado por Juninho Capixaba dentro da área e a arbitragem marcou pênalti. Aos 39 minutos, Hernane foi para a cobrança e abriu o placar para o Leão pernambucano. Douglas ainda se esticou todo, sem sucesso. 

Ficou no quase
A desvantagem no placar obrigou Mano Menezes a mexer no time. A equipe azul, vermelha e branca voltou para o segundo tempo com Clayson no lugar de Marco Antônio e Daniel na vaga de Ramires.

A segunda etapa começou como a primeira, com o Bahia tentando chegar ao ataque. Mas faltava qualidade ao Esquadrão. Aí veio novo banho de água fria...

Com apenas oito minutos, Thiago Neves cobrou falta na área e Marcão subiu sozinho para marcar o segundo do Sport. Foi o 22º gol que o Bahia sofreu em 13 jogos: pior defesa do Brasileirão.

Mano Menezes então decidiu fazer outra aposta e colocou Fessin na vaga de Élber. A alteração quase surtiu efeito quando o meia-atacante limpou o marcador e chutou forte. Luan Polli fez boa defesa. O goleiro voltou a salvar o Sport no lance seguinte, em chute de Gilberto. No rebote, Patric foi quem livrou o time pernambucano.

O dia parecia mesmo não ser do Bahia. Na cobrança de falta na área, a defesa do Sport afastou mal e a bola sobrou para Gilberto na pequena área. Sozinho, o atacante chutou, mas Luan Polli cresceu e salvou mais uma.

A ‘zica’ tricolor só foi quebrada aos 30 minutos. Mano Menezes colocou Saldanha no lugar de Nino Paraíba. No primeiro toque na bola, o atacante aproveitou o desvio de Gregore após o escanteio e, de cabeça, descontou o placar para o Bahia: 2x1.

O gol recolocou o Bahia no jogo. O tricolor tentou o empate de todas as formas. Clayson, de falta, assustou Luan Polli. Já Fessin não conseguiu aproveitar o cruzamento e perdeu boa chance.

Aos 49 minutos, o esperado gol saiu. Gregore chutou de perna esquerda de fora da área e acertou o cantinho de Luan Polli. O problema foi que o árbitro de vídeo entrou em ação, pegou um toque de mão de Clayson e anulou o lance, confirmando a derrota tricolor. 

FICHA TÉCNICA

Bahia 1x2 Sport 
Campeonato Brasileiro - 13ª rodada 

Local: Estádio de Pituaçu (Salvador)
Gols: Hernane, aos 39 minutos do 1º tempo, Marcão, aos oito minutos do 2º tempo, e Saldanha aos 30.
Cartões amarelos: Clayson e Gilberto (Bahia); Marquinhos, Marcão Silva e Luan Polli (Sport).

Arbitragem: Rafael Traci (SC) apita o jogo auxiliado por Kleber Lucio Gil (SC) e Helton Nunes (SC).

VAR: Heber Roberto Lopes é o árbitro de vídeo, que tem como assistentes William Machado Steffen (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC).

Bahia: Douglas, Nino Paraíba (Saldanha), Ernando, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Gregore, Elias, Ramires (Daniel), Marco Antônio (Clayson) e Élber (Fessin); Gilberto. Técnico: Mano Menezes. 

Sport: Luan Polli, Patric, Iago Maidana, Adryelson e Sander; Marcão Silva, Ricardinho, Thiago Neves (Jonatan Gómez) e Lucas Mugni (Chico); Marquinhos (Luciano Juba) e Hernane (Leandro Barcia). Técnico: Jair Ventura.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas