Bahia tem o maior saldo de empregos do Nordeste em outubro, diz Caged

bahia
30.11.2021, 19:30:00
(Marcello Casal/Agência Brasil)

Bahia tem o maior saldo de empregos do Nordeste em outubro, diz Caged

No total, foram criadas 12.462 vagas de empregos formais

O estado da Bahia registrou o maior saldo de empregos - comparativo entre contratações e demissões - do Nordeste para o mês de outubro, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta nesta terça-feira (30).

No total, foram criadas 12.462 vagas de empregos formais. Este saldo positivo foi atingido devido às 65.413 admissões, frente às 52.951 demissões ocorridas naquele mês, em todo o estado. Isso representa uma variação de +0,70%.

Para os demais estados nordestinos, a segunda colocação ficou com Pernambuco, com o saldo de 11.152. Logo depois temos: Ceará (7.576); Maranhão (4.979); Paraíba (4.283); Rio Grande do Norte (3.893); Alagoas (3.444); Sergipe (2.270) e Piauí (1.396).

No acumulado do ano, a Bahia gerou 118.745 empregos formais, uma variação positiva de 7,09%. O principal setor que abrigou os novos profissionais foi o de serviços, com 45.846 postos de trabalho criados. Comércio (24.909), Indústria (24.272), Construção (14.399) e Agropecuária (9.319) completam a lista.

Ranking nacional

Em comparação com outras unidades federativas, a Bahia aparece em 7º lugar na criação de vagas, atrás de São Paulo, que lidera a lista com 76.952 vagas criadas, seguido por Minas Gerais (21.327); Rio de Janeiro (19.703); Rio Grande do Sul (19.478); Santa Catarina (17.713) e Paraná (15.747). 

O último lugar ficou com o estado do Amapá, único que registrou saldo negativo para o último mês de outubro, de -95.

Recorte de gênero

No mês de outubro, das 253.083 vagas de empregos formais criadas no Brasil, 147.065 foram ocupadas por mulheres e 106.018 por homens. No entanto, os homens continuam na frente no acumulado anual, com o saldo de 1.469.421 postos de trabalho ocupados, ante o saldo de 1.176.553 das mulheres.

Na Bahia, a situação se repete, mas em uma escala menor. Outubro registrou um saldo positivo de 7.324 vagas ocupadas por homens e 5.138 por mulheres. No ano, os números são de 75.002 e 43.743 para homens e mulheres, respectivamente.

Escolaridade e faixa etária

Ter o ensino médio completo e estar na faixa etária dos 18 aos 24 anos conferiu ao profissional as melhores chances para ocupar as vagas de trabalho criadas no mês de outubro.

Nacionalmente, das 253.083 vagas criadas, quem tinha ensino médio completo ocupou 185.425. No estado baiano, o número de vagas ocupadas por profissionais desta escolaridade foi de 10.355, das 12.462 totais.

Já por faixa etária, pessoas de 18 a 24 anos ocuparam 146.939 vagas a nível nacional e 6.539 vagas só na Bahia, esmagadoras maiorias, nos dois casos.

*Sob a orientação de Mari Leal

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas