Bahia terá o primeiro laboratório para produzir insulina no país

bahia
27.08.2020, 10:36:00
Atualizado: 27.08.2020, 10:43:06
(Foto: Divulgação/Alba)

Bahia terá o primeiro laboratório para produzir insulina no país

A estatal que vai produzir medicamentos para controle do diabetes contará com um investimento de R$ 200 milhões

A Assembleia Legislativa da Bahia (Alba) aprovou nesta quinta-feira (27), por unanimidade, o projeto de lei do executivo que prevê a criação da Companhia Baiana de Insulina, a BahiaInsulina, estatal que vai produzir medicamentos para tratamento e controle do diabetes. Com um investimento de R$ 200 milhões, subsidiados pela empresa ucraniana Indar, será o primeiro laboratório do país – e o primeiro do Hemisfério Sul - a produzir insulina, reduzindo a necessidade de importação do hormônio da Europa e dos Estados Unidos.

 “Houve um debate muito intenso na Alba a respeito da implantação da nova estatal, mas contamos, mais uma vez, com a maturidade política das bancadas da Situação e, sobretudo, da Oposição para defender, em primeiro lugar, os interesses do povo baiano. A BahiaInsulina será importantíssima para, pelo menos, 12 milhões de brasileiros – e mais de 200 mil baianos - com diabetes e que necessitam do hormônio”, defendeu o presidente da Alba, o deputado Nelson Leal, que comandou a votação do Projeto de Lei 23.944/2020.

O diabetes é diagnosticado quando existe baixa produção de insulina pelo pâncreas, o que leva a um aumento considerável e muito perigoso da taxa de açúcar no sangue. Depois da hipertensão, é a doença que mais atinge a população brasileira. A Bahiainsulina irá utilizar a bactéria Escherichia Coli para produzir a substância, emulando um hormônio semelhante ao produzido naturalmente pelo corpo humano.

O líder da Oposição, deputado estadual Sandro Régis (DEM), elogiou o projeto e ressaltou que o mais importante é a preocupação com a saúde e a vida. “Não concordamos somente com a redação do artigo 17º, que permitia que a BahiaInsulina pudesse participar do capital de outras empresas públicas ou privadas, sem autorização da Assembleia Legislativa. Mas, quanto ao mérito, o diabetes é uma doença que precisa do nosso combate incessante. Em três anos, a Bahia poderá produzir insulina mais barata e mais rapidamente”, justifica Régis.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas