Bahia vê na saída de atletas um caminho para ajustar as contas

e.c. bahia
28.08.2020, 05:00:00
Atacantes Fernandão e Caíque receberam sondagens de equipes de fora do Brasil e pode ser os próximos a deixar o Bahia (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia )

Bahia vê na saída de atletas um caminho para ajustar as contas

Além da venda de Flávio, tricolor tem tentado enxugar o elenco

Os últimos dias na Cidade Tricolor têm sido de intensas negociações. Por enquanto, o Bahia não anunciou nenhuma nova contratação, mas tem atletas deixando o CT Evaristo de Macedo.

Com um elenco de 42 jogadores após a retomada das competições e o fim da equipe de transição, o tricolor tem enxugado o grupo para se adequar à realidade financeira de crise, e as negociações estão acontecendo em todos os níveis.

Entre as principais movimentações, a venda de Flávio foi de longe a mais significativa. Titular da equipe de Roger Machado, o volante foi vendido ao Trabzonspor, da Turquia, por 1,2 milhão de euros (cerca de R$ 8 milhões na cotação atual). O valor chega em um momento importante em que o Esquadrão acumula prejuízos por causa da pandemia do novo coronavírus.

Além das vendas, o clube tem buscado também dar destino para jogadores que não fazem parte dos planos. Ontem, o Bahia chegou a um acordo e liberou o lateral direito Matheus Silva para assinar por três temporadas com o Moreirense, de Portugal.

O lateral de 23 anos foi contratado no ano passado, após se destacar pelo Paysandu, mas teve poucas chances no clube e disputou apenas nove partidas entre o time B e o sub-23 antes de ser emprestado ao Farense, também de Portugal, em julho de 2019.

Matheus foi um dos destaques na campanha de acesso do Farense à primeira divisão do país e despertou o interesse do Moreirense. Ele tinha contrato com o Bahia até o fim de 2020 e, no acordo, o tricolor ficará com 50% dos direitos para receber em caso de futura venda.

Antes de Matheus Silva, o Bahia já havia emprestado o volante Caio Melo e o zagueiro Jaques ao Joinville, que disputará a Série D do Campeonato Brasileiro. A dupla fazia parte da equipe de transição e não teria chance no elenco principal.

No Joinville, Jaques e Caio Mello se juntam ao lateral esquerdo Mayk. Ele também fazia parte do elenco de aspirantes e está emprestado ao time catarinense pelo Bahia.

Outro que deixou o Esquadrão foi o meia Dimitri. Considerado uma promessa das divisões de base do clube, o jogador de 20 anos não teve oportunidade nas equipes de aspirantes e principal e sequer estreou com a camisa tricolor. O destino é o Corinthians, de graça, e o Bahia permanece com 30% dos direitos em uma futura venda.

O presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, explicou que a escolha pelo fim do vínculo com Dimitri foi tomada em comum acordo, já que ele não se firmou nas equipes sub-20 e sub-23.

“Com o contrato dele se encerrando no final do ano, os empresários dele nos procuraram e perguntaram se poderiam buscar um novo caminho para ele. A gente disse que sim, que era o melhor para ele e para o clube, se possível preservando uma parte dos direitos econômicos. Caso ele venha a performar em algum clube, nós ficamos com 30% dos direitos dele para, de certa forma, recuperar o investimento que fizemos”, disse Bellintani.

Fernandão no radar
Mais jogadores do Bahia seguem no radar de outras equipes e podem deixar o Esquadrão nos próximos dias. O mais provável deles é o atacante Fernandão.

De acordo com a imprensa da Turquia, o atacante recebeu proposta do Konyaspor. O clube teria chegado a um acordo com o centroavante e espera uma possível rescisão entre Fernandão e o Bahia para ter o jogador sem custos.

Ainda segundo as publicações turcas, Fernandão teria interesse em voltar ao país onde fez sucesso defendendo Bursaspor e Fenerbahçe. Nos últimos dias, o atacante começou a seguir o Konyaspor nas redes sociais.

Procurado pelo CORREIO, o Bahia afirmou através da assessoria que não comenta possíveis negociações.

Quem também despertou o interesse de uma equipe estrangeira foi o atacante Caíque, de 20 anos, que recebeu sondagem de um time dos Emirados Árabes. De acordo com apuração do CORREIO, o staff do jogador aguarda uma proposta oficial.

No Bahia desde 2018, Caíque disputou sete jogos em 2020 e marcou um gol. O tricolor possui 60% dos direitos do jogador e os outros 40% pertencem ao Jacuipense.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas