Bahia x Grêmio bate recorde de público entre clubes na Fonte Nova

e.c. bahia
18.07.2019, 11:22:00
Atualizado: 18.07.2019, 11:48:07
Torcida do Bahia apoiou o time do início ao fim (Felipe Oliveira / EC Bahia)

Bahia x Grêmio bate recorde de público entre clubes na Fonte Nova

Marca anterior pertencia a outro jogo infeliz para a torcida tricolor

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O jogo entre Bahia e Grêmio, que resultou na eliminação do time baiano da Copa do Brasil devido à derrota por 1x0, marcou também o novo recorde de público na Arena Fonte Nova em partidas entre clubes: 46.341 pagantes (e 46.663 no total). A renda foi de R$ 1.349.590,50.

O recorde anterior pertencia a Bahia 0x0 Sampaio Corrêa, na final da Copa do Nordeste de 2018, que registrou público pagante de 45.378. Na ocasião, a torcida tricolor também não pôde comemorar, já que o time maranhense foi campeão porque havia vencido em São Luís por 1x0.

Telão do estádio mostra novo recorde de público
Telão do estádio mostra novo recorde de público (Felipe Oliveira / EC Bahia)
Geromel marca Artur em lance no primeiro tempo
Geromel marca Artur em lance no primeiro tempo (Arisson Marinho / CORREIO)
No fim, Bahia é eliminado e Grêmio comemora
No fim, Bahia é eliminado e Grêmio comemora (Felipe Oliveira / EC Bahia)

O recorde geral da Arena Fonte Nova, inaugurada em 2013, pertence ao jogo Estados Unidos x Bélgica, pelas oitavas de final da Copa do Mundo de 2014. Foram 51.227 torcedores a presenciar a vitória belga por 2x1, com todos os gols na prorrogação, no dia 1º de julho. A Fifa, responsável por divulgar o público, não detalha pagantes e presentes.

Na Copa do Mundo, o estádio teve uma condição especial: uma arquibancada móvel foi construída atrás do gol do Dique, o que aumentou a capacidade do estádio. Em condições normais, não há como o recorde ser alcançado.

A marca atual fica longe do recorde da antiga Fonte Nova, que é de 110.438 pagantes na semifinal do Campeonato Brasileiro de 1988, em que o Bahia venceu o Fluminense por 2x1 e classificou para a decisão contra o Internacional, na qual acabaria campeão.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas