Baiano cria esculturas realistas de dinossauros em tamanho real e impressiona

bahia
02.04.2022, 05:00:00
((Arquivo pessoal/Anilson Borges)

Baiano cria esculturas realistas de dinossauros em tamanho real e impressiona

Artista já fez peça de 18 metros de altura

Fascinado pelo filme Jurassic Park (1993), do diretor de cinema Steven Spielberg, Anilson Borges, de 44 anos, vem deixando as pessoas deslumbradas pelo animal, construindo esculturas em tamanho real de diversas espécies de dinossauros. Trabalhando com isso desde 1996, o artista já chegou a fazer uma peça de 18 metros. 

Formado em história, Anilson já era apaixonado pelos dinos, mas depois de assistir a Jurassic Park, ele se sentiu inspirado e começou a recriar dinossauros com materiais que tinha em casa, como papelão. Na cidade de Santa Inês, no centro-sul da Bahia, onde o artista mora, ele já fez seis esculturas e espalhou nas ruas como parte de um projeto da prefeitura do município. 

Anilson nunca fez um curso artístico para aprender a fazer esculturas. Ele se considera autodidata. Para ele, o trabalho sempre foi um hobby e a primeira peça que fez, em 1996, foi um tiranossauro rex, feita com massa epox que tinha cerca de 40 cm. Em 2008, um cliente encomendou uma escultura maior, de 3,5 metros. A maior escultura já feita por Anilson foi a pedido da prefeitura de Santa Inês. A peça tem 18 metros e está exposta na entrada da cidade.

Para fazer as esculturas, o artista utiliza ferros para a estrutura, isopor para construir a parte anatômica, como corpo, rugas e musculatura e depois o item é revestido com camadas de fibra e resina. Por fim, é feita a pintura com tinta e verniz automotivo. As peças são resistentes e podem ficar expostas ao sol e chuva sem problema algum. 

Atualmente, para peças pequenas, Anilson consegue montar sozinho, mas para estruturas maiores, ele conta com ajuda de uma equipe de cinco pessoas. “Uma escultura de 9 metros eu levo dois meses para fazer. Uma de 18 leva cerca de seis meses, mas isso varia muito de acordo com a estética introduzida”, disse. 

O baiano detalha que as esculturas, geralmente, são encomendas por museus e parques temáticos, mas qualquer pessoa pode encomendar uma peça e pedir um orçamento. Os valores variam muito, as peças menores podem sair por cerca de R$ 1.500, já as maiores, como a de 18 metros utilizada na entrada da cidade, chegam a custar cerca de R$ 150 mil. O meio termo, que seria uma peça de nove metros, chega a custar cerca de R$ 40 mil.  

“Aqui na cidade o pessoal já tá acostumado com as esculturas, mas os visitantes, principalmente as crianças, se surpreendem bastante quando encontram os dinossauros nas ruas”, contou o artista. Além de dinossauros, ele já fez bode em tamanho real, mamute, cauda de cachalote e peixe boi marinho, mas a preferência continua a mesma. 

Hoje, ele tem esculturas de dinossauros espalhadas em diversos museus do Brasil, nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina e Ceará - a prefeitura de Salvador ainda não é um cliente. Tudo começou somente como uma brincadeira: 

“O trabalho é parte de mim, não consigo me ver hoje sem trabalhar com esculturas de dinossauros. O artista quer mostrar seu trabalho, quanto mais longe essas esculturas chegarem, para mim não tem coisa melhor. Depois de todo trabalho, ver a peça chegando no cliente e todos os comentários positivos, não tem coisa melhor, eu fico muito satisfeito com isso”, finalizou. 

Para entrar em contato ou só conhecer mais um pouco do trabalho de Anilson, é só acessar o Instagram @Anilsonborges (https://www.instagram.com/anilsonborges/) ou o site Criando Dinossauros (https://www.criandodinossauros.com/). 


*Com supervisão da subeditora Fernanda Varela

(Arquivo pessoal/Anilson Borges)
(Arquivo pessoal/Anilson Borges)
(Arquivo pessoal/Anilson Borges)
(Arquivo pessoal/Anilson Borges)
(Arquivo pessoal/Anilson Borges)
(Arquivo pessoal/Anilson Borges)
(Arquivo pessoal/Anilson Borges)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas