Bebê morre e 19 crianças são internadas após suspeita de contaminação pela água em Araci

bahia
15.09.2020, 20:35:29
Atualizado: 15.09.2020, 21:45:52

Bebê morre e 19 crianças são internadas após suspeita de contaminação pela água em Araci

Embasa e Lacen analisam amostras; outros dois adultos de povoado foram internados

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Bebê morre e 19 crianças são internadas após suspeita de contaminação pela água em Araci

Caixa d'água no povoado de Lagoa do Boi; prefeitura acredita que água seja origem de problema (Foto: Leitor CORREIO)

Um menino de 1 ano e 8 meses residente do povoado de Lagoa do Boi, no município de Araci, morreu e outras 21 pessoas da mesma localidade foram internadas com suspeita de contaminação pela água, segundo a Secretaria de Saúde da cidade que fica no Nordeste da Bahia. Dos internados, 19 são pacientes infantis e dois são adultos. Já receberam alta seis crianças.

Amostras do líquido são analisadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) e pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa). 

Os casos começaram a aparecer na última quarta-feira (9), quando o bebê de um ano foi levado para o hospital passando mal. O menino chegou a ser encaminhado para o Hospital Estadual da Criança, em Feira de Santana, mas acabou morrendo no trajeto. Os sintomas da suposta contaminação são vômito, diarreia, dores abdominais e febre.

Novos casos foram descobertos com a visita de agentes da pasta da saúde ao povoado de Lagoa de Boi, na última sexta (11), onde foram identificadas outras nove crianças com sintomas. Os outros casos deram entrada com o decorrer dos dias. O Hospital Estadual da Criança recebeu 11 pacientes infantis, dos quais seis já tiveram alta. Outras 8 crianças estão hospitalizadas na rede de saúde do próprio município.

Ainda são 22 adultos doentes, a maioria com sintomas leves. Apenas dois estão internados no Hospital Português, em Salvador. Equipes de saúde da família do município acompanham a situação em Lagoa do Boi.

A pedido da prefeitura, o abastecimento de água nos povoados de Lagoa do Boi, Lagoa dos Cavalos e Jurema foi suspenso na sexta. Por causa da suspensão da água, foram disponibilizados carros-pipa para abastecer os moradores da região.

Ao fim das investigações e com o retorno de operação do sistema, o prazo de regularização do abastecimento é de 24h nos três povoados afetados.

Análises
Os testes realizados em amostras coletadas na região pela Embasa descartam a contaminação da água com microrganismos nocivos à saúde e que ofereçam riscos à população. A companhia pública informa que o abastecimento permanece suspenso até que sejam concluídas todas as análises previstas pela legislação de potabilidade da água. Já o Lacen recebeu as amostras do líquido nesta terça-feira (15) e deve obter os resultados em até uma semana.

O município espera o resultado do Lacen para confirmar ou descartar a suposta causa das enfermidades, informa a secretária de saúde do município, Ana Ofélia Marques. A água é apontada como a causadora do mal estar por ser o único vínculo entre os doentes.

“Após a investigação da vigilância epidemiológica e sanitária sobre a fonte da contaminação, identificamos que o único produto comum entre os infectados é a água. Coletamos amostras da água, que foram enviadas ao Lacen”, afirma a secretária de saúde de Araci.

Em nota, a Embasa ressalta que sua responsabilidade se limita à água distribuída pela empresa, “que esta água passa por controle de qualidade criterioso”. “Vale destacar que o manancial de onde a Embasa capta água para abastecer Lagoa do Boi, tem água de excelente qualidade que também abastece cerca de 50 localidades nos municípios de Araci, Tucano e Santaluz e em nenhuma delas foi registrada qualquer anormalidade que coloque em risco a saúde da população”, completa a companhia.

*Com orientação da subeditora Fernanda Varela.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas