Bellintani cita dificuldade financeira como empecilho por reforços

e.c. bahia
26.10.2020, 15:39:00
Atualizado: 26.10.2020, 15:47:03
Bahia planeja contratar pelo menos mais três atletas para reforçar a equipe de Mano Menezes (Foto: Divulgação/EC Bahia)

Bellintani cita dificuldade financeira como empecilho por reforços

Presidente do Bahia voltou a dizer que últimas negociações não avançaram

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Às vésperas de estrear na segunda fase da Copa Sul-Americana, o Bahia corre em busca de reforços para a sequência da temporada. Nesta segunda-feira (26), o presidente do clube, Guilherme Bellintani, concedeu entrevista ao programa do Esquadrão e voltou a revelar frustrações nas negociações com novos atletas.

De acordo com o dirigente, a maior dificuldade está na parte financeira. Ainda segundo Bellintani, na semana passada quatro propostas feitas pelo tricolor foram rejeitadas.

"A gente tem intensificado muito, cada vez mais... Semana passada já foi uma semana de quatro propostas feitas, e nenhuma delas, infelizmente, nós conseguimos fechar. Infelizmente, a questão hoje é uma questão financeira e de responsabilidade, que nós temos que ter, mas, naturalmente, entendendo que o time precisa, sim, de reforço. Estamos buscando. Estamos tentando. Estamos com algumas propostas “na rua”. Semana passada não foi uma semana proveitosa em relação a fechamento", explicou ele.

"Infelizmente, ainda não conseguimos fechar essa chave, porque tivemos muitas propostas inviabilizadas por conta da questão financeira, de encontrar, de uma forma responsável, atletas que venham a somar", completou Bellintani.

Desde a chegada de Mano Menezes, o Bahia projetou fazer pelo menos cinco contratações para reforçar a equipe. Até o momento, apenas dois atletas foram contratados: o volante Elias e o zagueiro Anderson Martins. Os dois estavam sem clube e foram indicados pelo próprio Mano. Anderson Martins, inclusive, ainda não estreou.

"Não adianta trazer alguém que a gente não consiga pagar nem adianta a gente trazer quem não consiga jogar e, de fato, somar ao elenco. É uma mistura das coisas, um equilíbrio. A gente vai conseguir. Eu sei que a torcida está apreensiva, e com razão. Cobra contratações, com razão. Mas a gente tem que trabalhar para fazer a coisa certa. Não estamos parados. Apenas o momento é difícil, de conciliação entre dinheiro que temos para fechar a contratação e atletas que venham, de fato, a somar. Hoje nós temos mais duas rodadas de negociação com empresários. Espero que a gente consiga avançar essa semana", explicou Guilherme Bellintani.

Nesta quinta-feira (29), o tricolor tem mais um desafio pela Copa Sul-Americana. O Esquadrão visita o Melgar, do Peru, pelo primeiro jogo da sefunda fase da Copa Sul-Americana. A partida será no estádio Nacional, em Lima. O duelo de volta será no dia 5 de novembro, na Fonte Nova. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas