Bolsonaro pede para Carlos 'aquietar o facho' nas redes sociais

brasil
07.07.2020, 09:02:36
Atualizado: 07.07.2020, 09:08:30
(Foto: Reprodução)

Bolsonaro pede para Carlos 'aquietar o facho' nas redes sociais

Preocupado, presidente tem adotado postura pacífica após prisão de Queiroz

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma das primeiras atitudes que Bolsonaro tomou antes de adotar uma postura mais pacífica, evitando embates públicas e declarações polêmicas, foi uma conversa com seu filho '02' Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro e um dos responsáveis pela comunicação do presidente nas redes sociais. De acordo com a colunista Bela Megale, na conversa o chefe do executivo pediu para Carlos baixar o tom nas redes sociais, principalmente em relação ao Judiciário.

Bolsonaro está preocupado e tem buscado uma aproximação com o Supremo Tribunal Federal (STF) após operações policiais atingirem aliados e seu filho Flávio Bolsonaro, investigado no caso da "rachadinha". Amigo de décadas do presidente e ex-acessor do '01', Fabrício Queiroz foi preso além de blogueiros e militantes bolsonaristas, como Sara Winter.

Em contrapartida, na conversa ocorrida duas semanas atrás Carlos alertou o pai que a nova postura não tem agradado a militância virtual bolsonarista.

O aviso, informou o colunista Guilherme Amado, da revista Época, veio acompanhado do recado de que os afagos públicos por Bolsonaro aos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), irritaram especialmente as redes bolsonaristas na internet. Maia e Alcolumbre são alvos recorrentes de ataques.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas