Bolsonaro pode ter que pagar multa de R$ 2 mil após ir a evento sem máscara

brasil
25.06.2020, 13:11:27
Atualizado: 25.06.2020, 13:16:46
(Foto: Agência Brasil)

Bolsonaro pode ter que pagar multa de R$ 2 mil após ir a evento sem máscara

Decisão judicial diz que presidente será multado caso ande em espaços públicos sem o adereço de segurança

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O presidente Jair Bolsonaro chegou sem máscara a um evento no Palácio do Planalto nesta quinta-feira (25). Com esta atitude, Bolsonaro ignorou uma decisão judicial que o obriga a utilizar a proteção facial em locais públicos de Brasília. 

Em uma foto do momento divulgada pelo site Metrópoles, Bolsonaro é o único que aparece sem usar a máscara. Na última terça-feira (23), o juiz federal Renato Coelho Borelli, da 9ª Vara Federal Cível do Distrito Federal, determinou que o chefe do Executivo use o equipamento de proteção, sob pena de multa diária de R$ 2 mil.

Após a visita, no entanto, Bolsonaro deixou o prédio da pasta usando uma máscara. A Advocacia-geral da União (AGU) avisou que vai entrar com um recurso contra a liminar de Borelli, alegando a necessidade de independência dos Poderes. Até agora, contudo, a medida não foi revertida.

Conforme a decisão do juiz, o presidente deve utilizar o adereço em todos os espaços públicos, vias públicas, equipamentos de transporte público coletivo e estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços de Brasília.

O magistrado ainda obriga a União a exigir de seus servidores e colaboradores em geral o uso do acessório enquanto estiverem prestando serviços. A multa foi fixada em R$ 20 mil nesse caso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas