Bombando nas redes, menina do “cabelo solto de prancha” já tem assessoria e vai virar influenciadora

em alta
03.11.2021, 05:45:00
Carla Beatriz tem 21 anos e viralizou em vídeo de 2012 (Foto: Paula Fróes)

Bombando nas redes, menina do “cabelo solto de prancha” já tem assessoria e vai virar influenciadora

Carla Beatriz ganhou cinco mil seguidores em um dia depois de matéria do CORREIO

No caminho entre uma sessão de fotos em um shopping e a sua casa, uma pausa para falar com a imprensa. Foi assim o fim de tarde desta terça-feira (2) de Carla Beatriz, 21 anos, a famosa menina do ‘cabelo solto de prancha’ que voltou a bombar nas redes soteropolitanas após a divulgação de uma matéria do CORREIO sobre sua história. Em apenas um dia, ela viu a repercussão fazer com que seu perfil no Instagram ganhasse cerca de cinco mil novos seguidores, além de ser procurada por emissoras de TV, jornais e sites para dar entrevistas. 

Uma realidade que, segundo ela, mais parecia sonho. "Eu tô batendo quase sete mil seguidores, foi muito boa repercussão. Acho que fez muito bem porque o povo conheceu minha vida, lembrou daquele vídeo do cabelo solto de prancha que até hoje compartilham por aí e resolveu me seguir nas redes sociais. Isso foi tudo em um dia. De manhã, eu tinha dois mil e agora tá assim, nem consigo acreditar", conta Beatriz, sem esconder a euforia com a situação. 

(Paula Fróes/CORREIO)
(Paula Fróes/CORREIO)

Carinho nas redes

E a felicidade da jovem não é para menos, já que ter uma carreira de blogueira é um “sonho de princesa” antigo para Beatriz, que queria ter colhido os frutos do vídeo, que viralizou no São João de 2012, ainda naquela época. "Eu tô me sentindo uma princesa! Com certeza estou realizada, esse é meu sonho e está começando a se tornar realidade. Era para ser assim desde o dia em que aquele vídeo na TV Bahia viralizou, mas não aconteceu por eu não dei acesso pra isso e não ter essas coisas de redes sociais, que eu tô começando a mexer agora", fala a mais nova blogueira da capital baiana. 

Um status de influenciadora que não é colocado apenas pelos números de perfis que estão a seguindo no Instagram, mas pela quantidade de feedbacks positivos que ela está recebendo nas redes e na rua. "Tem um bocado de comentários nos meus posts e é muito bom porque isso que eu queria para minha vida: virar blogueira. Tá muito massa, não só nas redes sociais, mas também na rua. Fui fazer umas fotos no shopping agora a tarde e, quando cheguei lá, uma mulher me reconheceu, pediu pra tirar foto e foi uma agonia. Eu quero mais e mais disso, pra frente só quero é crescer", garante Beatriz.

O reconhecimento de Beatriz, que trabalha alisando fios no momento e pretende investir pesado na carreira de blogueira, não se dá apenas pelas pessoas que as encontram nas redes sociais e no meio da rua. Segundo ela, veículos da imprensa estão procurando o seu contato, entre eles emissoras de TV, jornais e sites.

Influenciadora assessorada

Para lidar com toda essa procura, Beatriz já se adiantou e fechou um acordo com uma amiga, que, agora, também é sua assessora e vai gerenciar tanto os conteúdos divulgados nas redes da jovem como o contato com jornalistas. "Na verdade, desde o momento da entrevista com o CORREIO, eu conversei com minha amiga Stefany, que agora também é minha assessora, para cuidar do meu Instagram e dessas coisas porque quero ser influenciadora. Aí já tinha acertado com ela e o nosso trabalho juntas começou", afirma ela. 

De acordo com Beatriz, a assessora já promoveu uma verdadeira limpa no seu perfil, apagando posts que não condizem com o que ela quer ser a partir de agora. E, de hoje para frente, tudo que a jovem quiser postar precisa passar por uma análise da assessoria, que quer evitar prejuízos à imagem da menina - agora mulher - do ‘cabelo solto de prancha’. 

*Com orientação da subchefe de reportagem Monique Lôbo

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas