Branco, amarelo ou vermelho? 47% das pessoas vão passar Réveillon de roupa nova

salvador
29.12.2018, 13:30:00
(Foto: Evandro Veiga/CORREIO)

Branco, amarelo ou vermelho? 47% das pessoas vão passar Réveillon de roupa nova

Em média, segundo o SPC, gasto médio com a virada de ano será de R$ 209

O Natal passou, mas a correria nas ruas continua. Para poder passar a festa de ano novo em grande estilo e ainda atrair boas energias para 2019, os consumidores estão dispostos a gastar mais um pouco, principalmente com roupas que tenham na cor um significado especial.

Pesquisa realizada em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mostrou que 47% dos brasileiros devem passar o Réveillon de vestimenta nova. Ainda segundo o levantamento, o branco que simboliza a paz e a harmonia se mantém como a preferida para passar a virada do ano, com 59% da preferência. Depois vem a cor que remete a riqueza material e espiritual, o amarelo com 12%, seguido do azul (10%), dourado (5%), preto (4%) e vermelho (3%).

Ainda segundo a pesquisa  os gastos com essas compras e também com as comemorações do Réveillon, como viagens e ceia, deverão ser, em média, de R$ 290,96, embora 44% ainda não tenham se decidido a respeito de valores.

Nas ruas do Centro a procura pela peça ideal para a virada é intensa. Nas inúmeras lojas da Avenida Sete e Joana Angélica o entra e sai de gente é constante a todo tempo. Blusas, vestidos, bermudas, calças de todos os tons e tamanhos são colocados estrategicamente para serem vistas, enfeitando e atraindo os prováveis clientes.

A região se torna um local perfeito para uma boa pesquisa. Além da variedade, os preços também são bem convidativos. A gerente de vendas, Elciana Fabrim, batia perna para encontrar por promoções e encontrou várias, tanto que já gastou cerca de R$ 3 mil nessa reta final do ano: “ Se eu gostar vou comprando. Os preços este ano estão bons, vejo bastante coisa mais barata por aqui”, diz. Ela também decidiu o que vai usar no Réveillon: “Vou combinar com branco e amarelo. Paz e dinheiro é o que precisamos”, justifica.

A doméstica Cristina Santos saiu de longe para tentar economizar e garantir um traje novo para toda a família que vai para passar a festa em Salinas de Margarida. Moradora de Valéria, Cristina fez compras para o marido, filha, neta e para ela também. Mas mesmo com tanta gente para presentear, procura ter controle: “Minha meta é gastar R$ 400,00, tudo parcelado. Foi o que gastei ano passado e não tive dificuldade para pagar”, conta. Na contramão das superstições, não se guiou pela tonalidade, já que escolheu vestimentas estampadas.

Já Erivânia Cruz diz que não tem preferência, mas estava buscando uma blusa amarela: “Gosto da cor”, afirma. A vendedora diz que já gastou cerca de R$ 400,00, o que nas suas contas, é menos que ano passado. Ela teve que juntar o décimo terceiro com parcelamentos para renovar seu guarda roupa.      

Lojistas otimistas
“Nossa expectativa de atingir um aumento de vendas 3% superior ao ano passado foi alcançada”, garante o presidente do Sindicato do Lojistas (Sindilojas), Paulo Motta. Ele também confirma que o comportamento do consumidor nesse ano foi de bens não duráveis, como roupas, sapatos, bijouterias e brinquedos.

Quem vai trocar uma peça também acaba pegando mais alguma outra. É o caso da técnica de enfermagem Tati Costa, que acabou voltando ao lugar onde comprou uma bermuda que ficou apertada e acabou levando mais uma blusa. “Já gastei quase R$ 1 mil nessas festas. Vim aqui de novo e não resisti, mas é a última coisa que compro’, confessa.  

O coordenador geral da Associação Brasileira dos Shoppings Centers (Abrasce), Edson Piaggio, acredita que esse foi o pós Natal incomum. Segundo ele, está sendo o melhor para as vendas dos últimos quatro anos. “As vendas estão sendo esticadas e as pessoas não estão fazendo só trocas dos presentes de Natal. Elas estão comprando também. Teremos um período de final de ano com resultado 7% melhor do que o ano passado”, afirma.

Porém a impressão para os lojistas do Centro de Salvador é a inversa. Muitos estão reclamando que o movimento ainda não se compara em relação ao mesmo período de 2017. “Dezembro está melhor que os meses anteriores, mas está mais fraco que ano passado”, relata a gerente da Loja Biotipo, Virgínia Cunha.

Sentimento parecido é a da gerente de RH da loja R Top, Jéssica Matos. Para tentar driblar e melhorar os resultados, ela conta que a loja busca trazer produtos diferenciados para a clientela: “Trabalhamos também com peças pluz size, que saem bastante. Procuramos trazer para o cliente peças com bons preços, ampla variedade e de qualidade”, evidencia. As roupas na loja custam entre R$ 20,00 e R$ 60,00.   Grande parte das lojas de rua da Avenida Sete e Joana Angélica vão abrir no domingo, dia 30.

Na avaliação da economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, a última semana do ano pode levar muitos brasileiros de volta às lojas e impulsionar o comércio com as compras de roupas e produtos para o Ano-Novo. “Os dias seguintes ao Natal são um período em que muitos consumidores realizam a troca de presentes que não serviram ou que não gostaram. Dessa forma, os varejistas podem aproveitar esse momento para atrair a atenção dos clientes para novas compras. Mesmo com a crise, o brasileiro sempre dá um jeito de manter viva a tradição de começar um novo ano vestindo uma peça diferente”, afirma a economista.

Cuidado com as contas
O educador financeiro e colunista do CORREIO*, Edísio Freire, ensina que a palavra chave para não se enrolar com as despesas de fim de ano é planejamento. O especialista lembra que esse é um período que as pessoas tem muitos gastos, e se não houver a noção de como isso vai ser feito, pode acabar virando uma bola de neve e causando dor de cabeça num futuro próximo.

Outra recomendação para fazer economia é pesquisar. Bater perna é um ingrediente fundamental para quem quer gastar menos. As lojas de rua são uma ótima opção para quem procura por preços mais competitivos, indica o especialista.

Sobre o cartão, Edísio diz que é um bom aliado, mas deve ser usado com ponderação. Para não correr riscos o ideal é se organizar: “Temos que planejar durante o ano inteiro. Se puder juntar um pouquinho em cada mês para comprar à vista é melhor ainda”, finaliza.  

Confira abaixo o que abre e fecha nesses dias de virada de ano.       
SHOPPING BARRA

De 27 a 29/12 o shopping funciona em horário convencional - das 09h às 22h. No dia 30/12 o horário de funcionamento dos domingos - 13h às 21h - será mantido. Já no dia 31/12 (segunda-feira) o Barra funcionará das 09h às 18h. No feriado de 01/01 o shopping não abre. O espaço Barra Gourmet, Madero e Mamma Jamma vão funcionar das 12 às 18 horas no dia 31/12. Com relação ao estacionamento, será cobrada taxa única de R$5 para carros e R$2 para motos no domingo dia 30/12.

SHOPPING BELA VISTA 

Até o dia 29/12 o Bela Vista funcionará em horário normal - das 09h às 22h. No dia 30/12 mantém o horário de domingo - de 13h às 21h - e na segunda 31/12 funciona em horário especial das 09 às 17h. Neste dia, a Academia Alpha Fitness abre das 09h às 13h. No feriado do dia primeiro o shopping estará fechado. O estacionamento terá tarifas normais.  

SHOPPING CAJAZEIRAS

Até o próximo sábado (29) lojas abertas de 9h às 20h e a praça de alimentação das 10h às 21h. No domingo (30) as lojas abrem das 13h às 21h e a praça de alimentação das 12h às 21h. Na segunda (31), lojas abrem de 9h às 16h, praça de alimentação de 10h às 16h e o cinema apenas com as duas primeiras sessões de filmes em sua programação. Na terça (1) o shopping não abre. 

SHOPPING CENTER LAPA

O Center Lapa terá horários especiais nos dias 30/12, quando as lojas e quiosques funcionarão das 09h às 18h e o cinema das 09h às 20h, e no dia 31/12 quando todo o shopping funcionará das 09h às 17h  No dia 01/01 o shopping não abre. O estacionamento vai operar  com as tarifas normais. Apenas  no domingo, apresentando um cupom fiscal de R$ 10, o estacionamento é grátis.

SHOPPING DA BAHIA

O Shopping da Bahia terá horário especial de funcionamento no dia 31/12 quando funciona das 09 às 17h. No dia 01/01 o shopping estará fechado. Quanto ao estacionamento o Shopping da Bahia passou a adotar tarifa única de R$ 8 em dezembro, sem limite de horas de uso da vaga (não válida para pernoite). 

SHOPPING ITAIGARA

O Itaigara ficará fechado no domingo (30) e na segunda (31) funciona em horário especial - das 09h às 16h. No feriado do dia 01/01 estará fechado. O estacionamento será de R$ 3,00 por 3h de segunda a sábado e gratuito no domingo.
 
SHOPPING PASEO 

No domingo (30), lojas e serviços terão funcionamento opcional das 13h às 19h. A praça de alimentação também com funcionamento opcional, a partir das 12h. Na segunda (31), lojas, serviços e alimentação funcionam das 9h às 16h. Em todo o periodo, o cinema funciona conforme a programação. No dia 1º de janeiro o shopping não abre. Com relação ao estacionamento, o shopping disponibilizará uma hora a mais de estacionamento gratuita. A cada 3 horas de estacionamento a quarta hora será por conta do Paseo, durante todo o mês de dezembro.

SHOPPING PARALELA

Até o sábado (29) o Paralela funciona das 9h às 22h - em horário convencional. No dia 30/12, domingo, o shopping estará aberto das  12h às 21h. No último dia de 2018, na segunda (31), o horário de funcionamento será das 09h às 17h. No feriado do dia 01/01 lojas, quiosques e a praça de alimentação estarão fechadas. Neste dia, apenas o cinema funciona de acordo com a programação. O shopping está cobrando taxa única para estacionamento nos domingos de dezembro. O valor cobrado é de R$ 6 para carros e R$ 2,50 para motos, independentemente do tempo de permanência do cliente, no centro de compras.

SHOPPING PIEDADE

O horário especial do Piedade começa no dia 30/12, domingo, quando o centro de compras funcionará das 09h às 18h. No dia 31/12 estará aberto das 09h às 17h e no dia 01/01 ficará fechado. O estacionamento terá tarifa única no valor de R$ 5 para carros e motos, de segunda a sexta-feira. Tarifa de R$ 6 até 2h para carro e R$ 4 até 2h e R$ 2 por cada hora adicional ou fração.

OUTLET PREMIUM

Até o domingo (30), o Outlet funciona das 09h às 21h. No dia 31/12 o horário de funcionamento é das 09h às 16h e no feriado do dia 01/01 o centro de compras estará fechado. 

BOULEVARD SHOPPING CAMAÇARI

Na segunda (31) o Boulevard funcionará das 09h às 18h. Na terça-feira (01), apenas a praça de alimentação funcionará das 12h às 20h. 

METRÔ

As estações Pituaçu, Imbuí, Rodoviária, Acesso Norte e Lapa irão antecipar a abertura para embarques a partir das 04h. Até às 4h50, as demais estações das linhas 1 e 2 estarão abertas apenas para o desembarque de passageiros. A partir das 5h, o metrô segue a operação normal com embarque e desembarque em todas as estações. No dia 1º, além da abertura antecipada, as estações Pituaçu, Imbuí, Rodoviária, Acesso Norte e Lapa também vão estender a operação para 01h.

HEMOBA

O Hemoba funcionará até as 12h do dia 31/12 e estará fechado no dia 01/01.

GBARBOSA

Nos dias 28 e 29, os GBarbosa Costa Azul e Iguatemi funcionam das 7h às 23h. No dia 31, unidades Costa Azul, Iguatemi, Brotas, San Martin, Pirajá, Cabula, Pau da Lima e Lauro de Freitas e Guarajuba abrem das 7h às 18h, e a do Horto Bela Vista abre de acordo com o horário de funcionamento do centro de compras. No dia 01/01 todas as unidades estarão fechadas.

BOMPREÇO, HIPER BOMPREÇO E WALMART

As unidades abrem das 07h às 20h na segunda-feira (31) e ficarão fechadas no feriado do dia 01/01.

SAM’S CLUB 

No dia 31/12 o Sam’s funciona das 8h às 18h, e permanecerá fechado no dia 01.

MAXXI

No dia 31/12 o horário de funcionamento é das 07h às 18h. No feriado do dia 01/01 as lojas não abrem. 

MERCANTIL RODRIGUES

Na segunda (31), as unidades Calçada, Ogunjá, Pirajá e Lauro de Freitas funcionam das 7h às 18h. No dia 01/01 as lojas estarão fechadas. 
 

*com supervisão do chefe de reportagem Jorge Gauthier

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas