Cabula com mais mobilidade

especiais patrocinados
01.05.2018, 08:00:00
O Terminal e a Estação Acesso Norte facilitaram o transporte aos moradores do Cabula (Divulgação)
Estúdio Correio -

Cabula com mais mobilidade

Hoje, com o sistema integrado, deslocamento do bairro para outras regiões da cidade acontece de forma mais rápida e com mais qualidade

A mobilidade da população soteropolitana vem mudando nos últimos anos, sobretudo em função da implantação do metrô e da integração deste modal com o transporte rodoviário urbano. Para os moradores do Cabula não tem sido diferente, sendo este um dos bairros com diversas opções e roteiros de transporte para toda a cidade. Hoje, com o sistema integrado, o objetivo é facilitar o deslocamento, de forma mais rápida e com mais qualidade.

O secretário municipal de Mobilidade Urbana, Fábio Mota, destacou que os recentes ajustes, em função da integração, proporcionaram um crescimento de 32% no número de viagens dos ônibus coletivos no Cabula. “Saltamos de 1.785 viagens, com 47 linhas em operação, para 2.367 em 37 linhas”, informou Mota, destacando o incremento de 582.

Tudo isso foi possível graças a um novo planejamento para a mobilidade dos usuários, que passaram a ter como principal base, principalmente, o Terminal do Acesso Norte, que funciona como transbordo. A partir do equipamento, os moradores do Cabula podem seguir em outro coletivo para diversas regiões ou utilizar o metrô, pagando uma única passagem. 

No terminal, os usuários contam, por exemplo, na linha Acesso Norte-Barroquinha, com uma frota de 10 veículos e intervalo de cinco minutos. Já a linha Acesso Norte-São Joaquim/Comércio possui frota de seis veículos e intervalos de 15 minutos.

 “Um trajeto para a estação da Lapa, que poderia durar até 1h30 de ônibus, hoje pode ser feito em apenas 25 minutos, através da integração ônibus e metrô”, destaca o secretário. A estratégia foi reduzir o tempo de saídas de ônibus até o Acesso Norte, de onde é possível seguir pelo mesmo modal ou utilizar o sistema metroviário. Fábio Mota informou que em Pernambués, na região do Cabula, por exemplo, há coletivos a cada 10 minutos em direção ao terminal.

O secretário citou que em um primeiro momento houve uma certa resistência às mudanças, principalmente em função da baldeação. “É uma cultura que está mudando aos poucos na cidade. A população já passou a entender que temos hoje um sistema de transporte em Salvador que é integrado entre vários modais. Além disso, por uma questão contratual, o ônibus não pode concorrer com o metrô”, afirmou.

Terminal
 O Terminal Acesso Norte conta com 18 baias para ônibus, plataformas cobertas, assentos para os usuários, sanitários adaptados para pessoas com deficiência, 24 câmeras de monitoramento e capacidade para receber 70 mil passageiros por dia. Tem ainda um bicicletário, que possibilita aos moradores seguirem de bicicleta até o local e de lá utilizarem a opção de transporte urbano que desejarem.

Para a comerciária Claudia Silva, 32 anos, o transporte mudou muito, e, segundo ela, para melhor. “Trabalho na Avenida Sete, no Centro da cidade, e antes tinha que acordar e sair muito cedo para pegar o transporte, geralmente muito cheio. Hoje, chego na empresa em até meia hora. É muito mais rápido e mais confortável”, declarou a moradora do Cabula.
Independentemente das facilidades obtidas com o novo terminal de transbordo e o metrô, Claudia lembra que o Cabula, por ser um local de passagem para outras regiões da cidade, conta com muitas linhas de ônibus para diversas áreas, sobretudo para bairros vizinhos.

Metrô
Com a implantação do metrô, ficou mais fácil para os moradores do Cabula o deslocamento pela cidade, principalmente para regiões como Iguatemi, Avenida Tancredo Neves, Paralela, Aeroporto, Lapa, Brotas, Bonocô, Centro da cidade e Pirajá. Eles contam com duas estações na região: Acesso Norte e Retiro, de onde é possível partir em três direções. 
Saindo do Acesso Norte, os usuários chegam ao Aeroporto de Salvador em menos de 25 minutos, utilizando o sistema metroviário. Já até a Lapa, a viagem, mais confortável, 
segura e livre de engarrafamentos, não dura mais que 10 minutos.  

O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas