Cachorro Funk encontra drogas em casa onde traficante morreu em Lauro de Freitas

bahia
22.05.2018, 12:30:00
(Foto: Alberto Maraux/Divulgação/SSP-BA)

Cachorro Funk encontra drogas em casa onde traficante morreu em Lauro de Freitas

Atualmente, o canil do COE conta com 10 cães farejadores exclusivos

O cachorro Funk, da raça cocker spaniel, participou na manhã desta terça-feira (22) de operação na casa onde traficante Diego Vinícius Santana, conhecido como Uga Uga, foi morto na manhã desta segunda-feira (21) em Lauro de Freitas. 

Uga Uga liderava uma quadrilha com atuação em quatro cidades da Região Metropolitana de Salvador (RMS) e, segundo a Secretaria da Segurança Pública (SSP), havia ameaçado matar policiais civis de Madre de Deus, após sua esposa ser presa. Desde o confronto, equipes estão na região fazendo também diligências, buscando comparsas de Uga Uga.

Funk - que tem apenas um ano de idade - farejou cômodos da casa utilizada pela quadrilha, onde cerca de 1 kg de maconha, cocaína e crack foram encontrados. 

O animal faz parte do Canil da Coordenação de Operações Especiais (COE) da Polícia Civil. Veículos estacionados, nas imediações da residência, também acabaram checados.

"Funk chegou a detectar resquícios das drogas encontradas anteriormente", explicou o coordenador do Canil, investigador Luís Fernando Bastos Figueiredo.

Funk vem de uma família experiente na caça às drogas. Ele é filho da cadela Funny, já falecida, que também integrava o canil do COE. Em outubro de 2009 a Polícia Civil recebeu uma denúncia que havia uma grande quantidade de entorpecentes sendo transportada numa pick- up Strada, no Bonocô. Depois de localizar o veículo e fazer uma busca minuciosa em forros de porta, bancos e tapetes, os policiais não conseguiram achar nada. Para fazer a verificação final, foi acionada a cadela Funny, da raça cocker spaniel, integrante do canil do Centro de Operações Especiais da Polícia Civil da Bahia (COE).

Em poucos minutos, o animal indicou a localização da substância. Vinte quilos de pasta base de cocaína, avaliados em R$ 500 mil, foram encontrados embaixo da carroceria de um carro, numa estrutura soldada e pintada, quase invisível.

Atualmente, o canil conta com 10 cães farejadores exclusivos. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas