Cadela Kessi encontra 1,5 tonelada de maconha em caminhão e motorista é preso

bahia
18.04.2020, 09:58:00
(Divulgação/SSP)

Cadela Kessi encontra 1,5 tonelada de maconha em caminhão e motorista é preso

Homem foi preso e levado para Barreiras

As Rondas Especiais (Rondesp) Oeste contaram com uma ajudante especial durante uma operação para apreensão de drogas ilícitas: a cadela Kessi, da raça pastor alemão.

A mascote, de 7 anos, faz parte da equipe da Rondesp e é especialista em farejar drogas. Nesta sexta-feira (17), ela foi peça foi fundamental para localizar 1,5 tonelada de maconha que estavam escondidos em um compartimento falso, na carroceria de um caminhão modelo VW.

O flagrante ocorreu após um alerta da Polícia Rodoviária Federal, sobre um veículo que havia passado pelo município de Barreiras, em atitude suspeita, e seguiu a rota com sentido para a divisa com o estado do Piauí.

Após serem acionadas, as equipes da 86ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Formosa do Rio Preto) conseguiram alcançar o caminhão, já na BR-135, próximo ao Povoado de Malhadinha, zona rural do município de Formosa do Rio Preto.

Ao ser abordado, o motorista ficou bastante nervoso, mesmo com a carroceria do caminhão aparentando estar vazia. Os policiais, então, acionaram o Grupamento de Operações com Cães (GOC) da Rondesp Oeste e Kessi entrou em ação.

Ao farejar, a pastor alemão indicou que encontrou cheiro de drogas em um dos lados do veículo e chegou a fazer um furo na estrutura. Em seguida, os militares estaduais e rodoviários federais encontraram 1,5 tonelada de maconha prensada, dividida em tabletes.

"Mantemos o nosso canil sempre treinado e à disposição para qualquer demanda. Parabenizo todos os policiais envolvidos, que persistiram e tiraram de circulação essa grande quantidade de drogas", destacou o comandante da Rondesp Oeste, major Araken Ferreira de Souza.

O motorista foi preso em flagrante e, junto com a droga, apresentado na Delegacia de Barreiras. Ele chegou a confessar que recebeu R$ 15 mil para transportar a maconha do Paraná até a cidade de Picos, no Piauí.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas