Caetano diz que Bolsonaro é incompetente: 'Governo dele só tem insanidade'

brasil
29.07.2020, 12:47:38
Atualizado: 29.07.2020, 13:29:38
(Foto: Divulgação)

Caetano diz que Bolsonaro é incompetente: 'Governo dele só tem insanidade'

Artista traçou paralelos entre o presidente e a ditadura militar

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Caetano Veloso não poupou palavras para criticar o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em entrevista ao jornal inglês The Guardian. Ao dizer que teme que o "grupo ultrarreacionário" do presidente não desista facilmente do poder, Caetano disse que os últimos meses no país têm sido "um pesadelo absoluto. É apenas loucura."

"Ter um governo militar é horrível e Bolsonaro é muito confuso, muito incompetente. O governo dele não fez nada", acrescentou.

Apesar de Bolsonaro ter sido eleito democraticamente, diferentemente do golpe de estado que implementou a ditadura em 1964, para Caetano, o Brasil tem muitas pessoas semelhantes ao presidente.

"Você não pode dizer que Bolsonaro não é o Brasil", afirmou. "Ele é muito parecido com muitos brasileiros que eu conheço. Ele é muito parecido com o brasileiro médio - na verdade, a capacidade dele e de seu bando de permanecer no poder depende de enfatizar essa identificação com o brasileiro 'normal'", completou.

Sobre as ações de Bolsonaro desde a sua posse, em 1º de janeiro de 2019, o músico não vê nada além de "insanidades".

"O que o executivo brasileiro fez no período desde que ele foi presidente? Nada... Não houve governo - apenas uma raquete de insanidades", considerou.

"O que vimos tem sido mais sobre destruição", disse ele. "Nossas florestas, nossas músicas, nossas peças e nossos filmes estão sendo ameaçados por esse governo - e estão em processo de destruição. Mas, como um dos membros do grupo que produz música popular, posso garantir que estamos aqui - o Brasil está aqui."

Questionado sobre a pandemia do novo coronavírus e como o Brasil tem lidado com a doença, Caetano citou o diagnóstico positivo de Bolsonaro para exemplificar a postura do país.

"É bestial - e o presidente mantém sua posição, mesmo tendo sido infectado. Ele nem se comportou como Boris Johnson, que mudou de tática depois de ser infectado", afirmou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas