Câmera registra ataque dentro da escola; assassino usou machadinha em vítimas baleadas

brasil
13.03.2019, 23:13:00
Atualizado: 13.03.2019, 23:18:02

Câmera registra ataque dentro da escola; assassino usou machadinha em vítimas baleadas

Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, matou comparsa Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, e cometeu suicídio
Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos, é o primeiro a entrar e atira em direção aos alunos da escola (Foto: Reprodução)

A câmera do circuito interno de segurança que fica na entrada da Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, registrou a chegada dos assassinos e os primeiros ataques a alunos e funcionários da unidade. Nas imagens é possível ver que Luiz Henrique de Castro, 25 anos, atacou as pessoas já caídas usando uma machadinha.

Guilherme Taucci Monteiro, 17 anos, é o primeiro a entrar. Vestindo casaco e boné, ele chega esconde a arma embaixo da roupa e dá as costa a um grupo de estudantes. Guilherme então solta um caderno no chão, saca a arma e atira na direção do grupo. A coordenadora pedagógica que andava na direção do grupo é a primeira a ser atingida. Em seguida estudantes são baleados e também caem no pátio. O atirador larga a mochila que tinha nas costas no local e vai para outra área da escola.

Logo depois entra Luiz Henrique e fecha a porta. Ele está carregando bolsas com a besta (arma que dispara flechas), simulacros de explosivos e machadinhas - que ele usa para atacar brutalmente as pessoas que estavam baleadas no chão, aparentemente vivas ainda. As imagens são fortes.

Luiz Henrique entra e se depara com vítimas no chão com vida e usa uma machadinha para atacá-las (Foto: Reprodução)

Luiz Henrique coloca a machadinha no chão e começa a manipular a perna direita, mas é surpreendido por uma multidão de alunos em fuga. Ele tenta segurar uma menina, mas ela reage e entra em luta corporal com o assassino. Em seguida ele pega uma das machadinhas que deixou no chão e começa a atacar as pessoas que passam correndo por ele. Pelo menos três jovens são atingidos pelos golpes. Em um, o golpe é tão forte que a arma acaba ficando presa na vítima.

O massacre
O massacre aconteceu pela manhã na Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, Grande São Paulo. O ataque foi por volta das 9h, quando acontece o intervalo das aulas. Entre as vítimas estão cinco crianças, duas funcionária da instituição e o tio de um dos assassinos. Testemunhas ouviram pelo menos 30 tiros dentro da instituição. Guilherme Taucci Monteiro, de 17 anos, matou comparsa Luiz Henrique de Castro, de 25 anos, e cometeu suicídio. Veja tudo que se sabe até o momento sobre o atentado.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas