Carlos Amadeu tenta repetir Chamusca, único que venceu na estreia

e.c. vitória
09.08.2019, 12:04:00
Atualizado: 14.08.2019, 14:48:27
O auxiliar Flávio Tanajura, o fisiologista Alexandre Dortas, Carlos Amadeu e o novo assistente Bruno Pivetti (EC Vitória / Divulgação)

Carlos Amadeu tenta repetir Chamusca, único que venceu na estreia

Com volta de Everton Sena e Jordy Caicedo pronto para ser titular, técnico debuta contra o Paraná, sábado

A missão de Carlos Amadeu no comando do Vitória não será fácil. Quarto treinador do Leão na temporada, ele assume o clube com a missão de tirar o rubro-negro da lanterna da Série B e se afastar da zona de rebaixamento.

E para começar com o pé direito, Amadeu vai ter que conseguir algo raro entre os treinadores do clube em 2019. Dos cinco técnicos que comandaram o time em competições oficiais – João Burse iniciou a temporada com a equipe sub-23 na Copa do Nordeste -, apenas Marcelo Chamusca venceu na estreia.  

Comandado por ele, o rubro-negro venceu o Vitória da Conquista, por 1x0, no Barradão, pela 1ª fase do Campeonato Baiano. O treinador ficou no cargo até março, quando não conseguiu classificar o Leão para as semifinais do estadual ao perder em casa para o Fluminense de Feira, por 2x0.

Cláudio Tencati substituiu Chamusca e começou com um empate por 0x0 com o ABC, em Natal. Antecessor de Amadeu no clube, Osmar Loss estreou também com empate, por 1x1 contra o Atlético-GO, em Goiânia, pela 5ª rodada da Série B. Curiosamente, João Burse, que comandou o primeiro jogo do time no ano, também ficou no empate: 1x1 com o CSA, em Maceió.

Por todo esse contexto, a partida contra o Paraná, sábado (10), às 19h, no Barradão, será fundamental para o Vitória e Amadeu iniciarem uma nova história na divisão de acesso.

“A gente sabe a cultura do futebol brasileiro, que todos nós participamos dela. É um contexto, uma conjuntura. A gente precisa, de forma gradativa, ir mudando essa cultura. Mas, enquanto não mudamos, a gente tem que conseguir o resultado. Nesse quesito, a gente consegue controlar alguns fatores. Treinamento, alimentação, descanso. Pode controlar até a performance da equipe através do treinamento. Mas não pode controlar as intempéries do futebol, não pode controlar o resultado”, comentou Amadeu na sua entrevista de apresentação, na terça-feira (6).

Everton Sena de volta
O zagueiro Everton Sena treinou com o grupo pelo terceiro dia consecutivo nesta sexta-feira e vai para o jogo. Recuperado de lesão, formará a dupla de zaga com Ramon.

Quem também vai para o jogo provavelmente como titular é o atacante Jordy Caicedo, que estreou no segundo tempo da derrota para o Brasil, em Pelotas (RS). Será o primeiro jogo dele desde o início e diante da torcida.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas