Cármen Lúcia muda voto e STF decide que Moro foi parcial ao julgar Lula

brasil
23.03.2021, 18:13:58
Atualizado: 23.03.2021, 18:39:19
(Reprodução)

Cármen Lúcia muda voto e STF decide que Moro foi parcial ao julgar Lula

Ministra mudou entendimento inicial sobre suspeição de ex-juiz da Lava Jato

O ex-juiz federal Sergio Moro foi considerado suspeito pela 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF). A ministra Cármen Lúcia mudou o curso do voto dado em 2018, passando a considerar parcial a condução de Moro nos processos envolvendo o ex-presidente Lula (PT).

A ministra encaminhou o voto na direção de elencar os motivos pelos quais, para ela, Moro teria incorrido em parcialidade. O placar de 3x2 se virou então contra Moro.

"Acho que nenhum ser humano tem o direito de se sentir sujeito de perseguição criminal, com direcionamento que se imponha, para qualificar ou desqualificar alguém, mediante uma atuação dirigida contra a sua pessoa", disse a ministra no voto.

E adicionou: "Todo mundo tem o direito de imaginar-se e acreditar-se julgado, processado, investigado por uma contingência do estado, não por um voluntarismo de um determinado juiz ou tribunal."

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) terá os processos transferidos para a Justiça Federal do Distrito Federal (DF). Se a decisão da 2ª Turma se mantiver, as provas produzidas contra o petista não poderão ser utilizadas, levando o processo à estaca zero. Há grande possibilidade de os casos prescreverem, pois Lula tem 75 anos.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas