Carnaval sem folia: Prefeitura de Salvador faz operação para evitar aglomerações

salvador
13.02.2021, 04:50:00
Registro deste mês da Praça Castro Alves, um dos pontos tradicionais da folia, sem sinal de Carnaval (Foto: Nara Gentil/CORREIO)

Carnaval sem folia: Prefeitura de Salvador faz operação para evitar aglomerações

60 agentes irão circular nos circuitos junto à PM para conter tentativas de bloquinhos, fanfarras e outras festas

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Nesse período em que aconteceria o Carnaval, suspenso através de determinação conjunta da Prefeitura de Salvador e Governo do Estado devido à pandemia de covid-19, os órgãos municipais vão intensificar a fiscalização dos protocolos sanitários na cidade até a próxima terça-feira (16). A operação foi batizada como "Carnaval, Zero Folia".

De acordo com a Guarda Civil Municipal (GCM), as ações serão realizadas com especial atenção nos circuitos Dodô (Barra/Ondina), Osmar (Centro) e Batatinha (Pelourinho), além de bairros com tradição da folia, no intuito de evitar aglomerações e, assim, a transmissão do novo coronavírus.
 
No sábado (13), agentes da Guarda Civil Municipal (GCM) vão atuar com viaturas no Circuito Dodô, das 17h às 22h, com paradas em pontos estratégicos entre o Porto da Barra e o Morro do Cristo. A ação visa monitorar qualquer situação que envolva aglomerações, a exemplo de manifestações culturais, além de denúncias de poluição sonora e comércio de ambulantes.
 
De domingo (14) a terça-feira (16), a mesma ação será realizada no Circuito Osmar, com rondas desde o Campo Grande até as ruas Chile e Carlos Gomes. No Circuito Batatinha, agentes do Grupo de Apoio ao Turista (GAT) ficarão em observação e farão rondas pontuais, caso percebam qualquer manifestação cultural ou aglomeração.

Diretor de Segurança Urbana e Prevenção à Violência, Maurício Rosa Lima explica que mais de 60 agentes da prefeitura estarão nas ruas junto à Polícia Militar. O gestor aponta que é uma ação preventiva e que tem expectativas positivas sobre o comportamente da população, levando em conta que durantes outras festas populares em Salvador, como a Lavagem do Bonfim e Iemanjá, a força-tarefa não encontrou dificuldades.

"A operação Carnaval Zero Folia quer inibir qualquer manifestação carnavalesca nesses dias de carnaval. A atenção total está voltada para o Circuito Barra/Ondina até o domingo. No domingo, ampliamos para dois pontos de observação no Centro: Largo da Vitória e Campo Grande. Iremos inibir qualquer atividade sonora, bloquinhos e fanfarras que queiram fazer movimentação nos circuitos", disse o diretor.

Prefeito de Salvador, Bruno Reis fez um apelo para que as pessoas fiquem em casa e evitem aglomerações. Segundo o chefe do executivo no município, o sistema de saúde está pressionado e a realização de eventos e eaglomerações pode piorar a situação na cidade.

"Faço um apelo a você: vamos evitar aglomerações, continuar utilizando máscaras e fazendo higienização. É preciso seguir os protocolos para evitarmos o risco de colapso na rede pública de saúde. Sua participação é decisiva", disse Bruno Reis.

Durante o evento de entrega de uma obra no Matatu de Brotas, Bruno afirmou que medidas de isolamento podem ser retomadas na próxima semana a depender da situação dos leitos de UTI para covid-19. O prefeito disse que há um "risco real" de estar circulando uma outra cepa do novo coronavírus na cidade: uma mutação mais agressiva e que faz os números de contaminados crescerem rapidamente.

"A preocupação que estamos tendo é justamente de conter esse crescimento. Vamos avaliar nos próximos dias como vai se comportar essa curva. Esperamos que com todas as medidas que estão em curso, esse crescimento não possa fugir do controle mas, eventualmente, se tiver essa nova variante, com a agressividade que ela tem, nós vamos ter que tomar outras medidas", disse Bruno.

Ainda de acordo com o prefeito, Salvador iniciou a semana com 66% de ocupação dos leitos de UTI disponíveis na cidade e chegou à sexta-feira com 72%. Por conta disso, 40 novos leitos serão abertos até o próximo domingo, 20 pela prefeitura e outros 20 pelo Governo do Estado.

Além disso, o prefeito alega que o Governo do Estado está se organizando para reabrir o Hospital de Campanha da Arena Fonte Nova - desativado desde outubro do ano passado.

Comércio
As secretarias de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e Ordem Pública (Semop) deverão ampliar o efetivo para fiscalizar, nesses dias em que aconteceria a folia de Momo, o cumprimento das normas determinadas pelos decretos municipais de combate à covid-19 e proteção à vida.

Além dos itens exigidos pelos protocolos sanitários, as equipes da Sedur vão verificar o horário de funcionamento dos estabelecimentos, permitido das 11h até meia-noite e, também, se o local possui alvará de utilização sonora, caso haja som ao vivo. A Semop vai evitar que exista o comércio irregular nas ruas, evitando aglomeração de pessoas.
 
A Operação Força-Tarefa, que acontece aos finais de semana envolvendo a Sedur, Semop, GCM e Polícia Militar, vai prosseguir com a fiscalização do cumprimento dos decretos em vigor, de forma a inibir a propagação do novo coronavírus na cidade.
 
Itapuã e Rio Vermelho
A fiscalização também será intensificada nos bairros de Itapuã e Rio Vermelho. De acordo com o decreto municipal, bares e restaurantes estão autorizados a funcionar às sextas, sábados e domingos no horário previsto no protocolo do segmento.

Está proibida a comercialização e consumo de bebidas em espaços públicos, às sextas, sábados e domingos, das 17h às 7h do dia seguinte.
 
Além disso, restaurantes e bares estão proibidos de comercializar e entregar alimentos e bebidas para pessoas que estejam em pé, tanto nas áreas internas, quanto externas. Há, também, obrigatoriedade da delimitação, com barreiras físicas, das áreas externas dos restaurantes e bares.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048