Casa de secretário em Luís Eduardo Magalhães é atingida por mais de 70 tiros

bahia
07.05.2018, 18:08:39
Atualizado: 07.05.2018, 19:18:23

Casa de secretário em Luís Eduardo Magalhães é atingida por mais de 70 tiros

Bandidos usaram equipamento que aumenta poder de fogo de armamento

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A família do secretário municipal da Indústria e Comércio de Luís Eduardo Magalhães, Célio Oliveira, viveu momentos de terror no último sábado (5). "Nunca pensei que isso pudesse me acontecer na vida", disse o gestor. 

Por volta das 23h, dois homens numa moto pararam em frente à residência, no bairro Mimoso II, e dispararam entre 70 e 80 tiros, segundo o delegado do município no Oeste da Bahia, Leonardo Almeida Mendes Júnior. Apesar de ele a esposa em casa na hora dos tiros, ninguém ficou ferido. 

"Foi coisa de cinco segundos. Na verdade, eles nem pararam. Passaram atirando e foram embora", contou Célio Oliveira, acrescentando que não deu tempo de ligar para a polícia. A maioria dos tiros foram no portão, mas três deles chegaram a atravessar a porta da sala. Os bandidos usavam uma pistola de uso restrito, que pode ser usada somente por forças policiais.

“Provavelmente, a pistola estava equipada com um seletor de rajadas, que transforma a pistola em algo semelhante a uma metralhadora ou submetralhadora”, disse Mendes Júnior. As metralhadoras têm capacidade de atirar uma série de balas por disparo.

Em depoimento, o secretário contou que não vinha sendo ameaçado e não tem inimigos. "Eu até imagino quem tenha sido, mas eu vou deixar isso nas mãos da Justiça", disse, sem querer revelar mais detalhes. 

Imagens das câmeras de segurança da residência já estão em poder da polícia e o delegado está à procura de outras ao redor para identificar quem eram os atiradores. Nenhuma linha de investigação foi descartada. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas