Casos de dengue, zika e chikungunya reduzem em mais de 90% em Salvador

salvador
22.02.2021, 12:41:30
Atualizado: 22.02.2021, 12:46:53
(Jefferson Peixoto/Secom)

Casos de dengue, zika e chikungunya reduzem em mais de 90% em Salvador

Número de notificações de dengue foi de apenas 73 casos, contra mais de 1,5 mil no mesmo período do ano de 2020

A Prefeitura de Salvador informou nesta segunda-feira (22) que os casos de dengue, chikungunya e zika tiveram uma redução de mais de 90% na capital baiana, no período entre os dias 1º de janeiro e 15 de fevereiro de 2021. O número de notificações de dengue foi de apenas 73 casos, contra mais de 1,5 mil no mesmo período do ano de 2020, uma redução de 95%.

Já os casos de chikungunya nos primeiros 45 dias deste ano foram de apenas 46, contra 755 no ano passado — redução de 93%. Por fim, os casos de zika tiveram redução de 91% — foram 11 registros de 1º de janeiro a 15 de fevereiro de 2021, contra 130 notificações no mesmo período em 2020.  

Um dos órgãos responsáveis pelo resultado positivo é o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), vinculado à Secretaria Municipal da Saúde (SMS). Através de ações de rotina e especiais contra o Aedes Aegypti, como mutirões e visitas a praças e órgãos públicos, foi possível prevenir a contaminação pelos vetores da doença.

Durante a Operação Verão Sem Mosquito, realizada pelo CCZ no mês de janeiro, foram feitas mais de 1,3 mil inspeções, além de 30 mil imóveis tendo qualquer foco do mosquito tratado e descartado. 

Apesar dos bons resultados, Cristina Guimarães, subgerente de arboviroses da CCZ, afirma que não é para a população deixar de se preocupar com a doença, afinal, ela poderá retornar a qualquer momento caso não seja prevenida de maneira correta.

“Nesse período de verão, em especial, quando as chuvas acontecem com frequência e o calor é constante, a eclosão dos ovos e formação das larvas ocorre de forma mais rápida. Qualquer inservível jogado ao chão pode servir como criadouro do mosquito. Por isso, é importante a parceria da população em contribuir com o trabalho do CCZ para a redução do índice de infestação em nossa cidade”, alertou.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas