Chesf leva energia e desenvolvimento econômico para cidades baianas

especiais patrocinados
27.04.2021, 06:00:00
Atualizado: 27.04.2021, 11:18:02
Casa Nova II (Foto: Túlio Trajano)
Estúdio Correio -

Chesf leva energia e desenvolvimento econômico para cidades baianas

Companhia investe ainda em ações de responsabilidade social nas comunidades onde atua

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

No último dia 15 de março, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco completou 73 anos. A primeira empresa pública a levar energia para o País comemorou o aniversário, sendo uma das que mais contribui para o desenvolvimento da Bahia. No estado, apenas no período de 2017 a 2020, a Chesf colocou em operação 24 novos empreendimentos de geração e transmissão, além da execução de obras de melhorias em linhas de transmissão e subestações, ultrapassando a marca de R$ 1 bilhão em investimentos.

Muito além dos números, a verdadeira entrega da Chesf, desde sua criação em 1948, foi a transformação de vidas, com benefícios para milhares de famílias baianas. Filho de ex-empregados da Companhia, Henrique Lisboa é nascido e criado na capital da energia, nome popular dado à Paulo Afonso, município localizado no Norte da Bahia, onde começou a história da Empresa. Com muito orgulho, ele lembra que sua terra natal, antes um povoado, hoje é uma das principais cidades do interior baiano, com um grande comércio, forte piscicultura, turismo em nível internacional e um setor de serviços que supre todas as localidades vizinhas.

“A Chesf foi o marco inicial da cidade. Começou pela Usina Piloto, depois a Usina Paulo Afonso I, e aí foi crescendo. Hoje, temos um grande complexo. Com isso, o município foi crescendo paralelamente, como o comércio e o turismo, além de atrair instalação de universidades” _Henrique Lisboa, assistente técnico da Chesf na Regional de Paulo Afonso

Atualmente, Henrique Lisboa é assistente técnico da Chesf na Regional de Paulo Afonso e ressalta o carinho que os chesfianos e a população sentem pela Companhia: “Chamamos a Chesf de mãe porque ela ofereceu de tudo para o início e desenvolvimento da cidade. A Empresa também incentivou a formação dos seus habitantes com cursos técnicos e profissionalizantes. Paulo Afonso é, hoje, um berço para as localidades vizinhas e uma paixão para todos nós. Temos orgulho de dizer que somos daqui. Tenho amigos que vieram morar em Paulo Afonso por conta do trabalho e ficaram até hoje”.

Casa Nova
Esse orgulho também é sentido pela população da cidade de Casa Nova. Ademir Souza Benevides, 68 anos, nasceu no antigo território do município, que em 1976 foi inundado para abrigar a o lago de Sobradinho. A localidade do semiárido baiano, a 572 quilômetros de Salvador, teve sua área original alterada - assim como Pilão Arcado, Remanso e Sento Sé - para dar lugar ao reservatório da Chesf, que trouxe desenvolvimento e benefícios para a região.

Chesf investe na produção de energia mais limpa em Casa Nova, beneficiando mais de 57 mil famílias na região

“Na época, Casa Nova não tinha energia. Era só a diesel e em um período de quatro horas durante a noite. Depois que se construiu a barragem, a população foi para a nova cidade e a Chesf trouxe energia para todos. E, no decorrer dos anos, a eletricidade foi expandindo também para as zonas rurais e demais locais de outros municípios alcançados pelo empreendimento”, ressalta Ademir Benevides, técnico da área Jurídica da Chesf em Sobradinho e que trabalha há 48 anos na Companhia.

“Sinto-me satisfeito, alegre e confiante porque a Chesf só trouxe benefícios, empregos e desenvolvimento para a cidade”_ Ademir Benevides,  técnico da área Jurídica da Chesf Sobradinho

O investimento feito no passado ditou o futuro. Atualmente, o município de Casa Nova possui os parques eólicos Casa Nova I-A, 2 e 3, que fornecem energia mais limpa e de qualidade para o Sistema Interligado Nacional e beneficiando, direta e indiretamente, mais de 57 mil residências da região.

Melhoria de vidas
A responsabilidade social está no planejamento estratégico da Chesf. A Companhia realiza investimento social, que é destinado para projetos e programas que geram impactos positivos e focam na melhoria de quem reside nas comunidades onde tem atuação.

“Todo esse planejamento é norteado pelas políticas de responsabilidade social das empresas Eletrobras, que prevêem uma gestão eficaz do repasse desses aportes, beneficiando milhares de pessoas” _ Mário Jorge, gerente do Departamento de Gestão Regional de Paulo Afonso

O Programa de Voluntariado Empresarial é um dos projetos fomentados pela Chesf que, durante a pandemia, arrecadou fundos para a compra de cestas básicas e kits de higiene, distribuídos para famílias em situação de vulnerabilidade social. 

Outro exemplo, que reflete a melhoria de vidas, são os projetos voltados a proteção e promoção dos direitos humanos e as campanhas de aperfeiçoamento da gestão empresarial da Companhia, que realiza ações, como a de enfrentamento a violências e assédio moral no trabalho, além da promoção de comitês voltados para questões ligadas aos direitos humanos, como os de Gênero e Raça e o de Acessibilidade e Inclusão.

“A Chesf ainda atua através de parcerias, como é o caso do Programa “Na Mão Certa”, voltado para o combate da exploração sexual de crianças e adolescentes”. Mário Jorge explica que este é um pacto empresarial proposto pela Childhood Brasil e pelo Instituto Ethos, que tem como finalidade estimular a Empresa a assumir, publicamente, seu compromisso efetivo em melhorar suas práticas e sensibilizar sua rede de negócios no enfrentamento da exploração de crianças e adolescentes nas estradas.

Ainda sobre as práticas de responsabilidade social, destaca-se o Projeto Lagos do São Francisco, que estimula o desenvolvimento sustentável de comunidades rurais no entorno das barragens do Complexo de Paulo Afonso e de suas outras Usinas Hidreléticas ao longo do rio São Francisco, beneficiando cerca de quatro mil agricultores familiares, moradores de doze municípios na Bahia e ao longo dos estados em que a Chesf atua. Segundo Mário, “o projeto estimula iniciativas de desenvolvimento para estudantes e produtores agropecuários e de vegetação ciliar dos Lagos do rio São Francisco”.

"Outra ação positiva foi a destinação, em 2020, de R$1,3 milhão, do Imposto de Renda devido pela Chesf, aos Fundos da Criança, Adolescente e Pessoa Idosa", completa Mário Jorge.

Confira o segundo episódio da websérie:


O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048