'Christian Grey da vida real' é condenado após passar cocaína no pênis e matar amante

em alta
31.01.2020, 18:30:59
(Foto: Reprodução)

'Christian Grey da vida real' é condenado após passar cocaína no pênis e matar amante

Alemão pegou 9 anos de cadeia por estupro e assassinato

Descrito por testemunhas como uma espécie de 'Christian Grey da vida real', por conta de hábitos sexuais similares ao protagonista de Cinquenta Tons de Cinza, o médico alemão Andreas David Niederbichler foi condenado a nove anos de prisão por ter matado sua amante após colocar cocaína em seu pênis.

A cabeleireira identificada como Yvonne morreu após ter praticado sexo oral no médico. A mulher de 38 anos imediatamente começou a sentir falta de ar e, logo em seguida, morreu. A autópsia mostrou que a causa da morte foi overdose de cocaína.

Amigos de Yvonne ouvidos pelo jornal Daily Mirror disseram que o caso de amor entre o médico e a cabeleireira já durava anos. “Yvonne queria largar o marido para ficar com ele. O médico era como um Christian Grey de 50 Tons de Cinza”, disse uma pessoa que não quis se identificar

Recorrente
O médico costumava usar a manobra sexual peculiar em várias mulheres. No mesmo julgamento, ele foi condenado por estupro após ter colocado a droga na champagne de diversas outras pessoas.

Em outros três casos, ele colocou o pó no pênis e, em seguida, fez sexo oral, vaginal e anal nas vítimas. 

A promotora-chefe Eva Vogel afirmou que o médico colocava cocaína em seu pênis para tornar as mulheres mais 'abertas' a acatar seus pedidos sexuais. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas