Cidades do Oeste registram temperatura e umidade mais baixas da Bahia

bahia
07.08.2017, 03:30:00
(Foto: Mário Bittencourt)

Cidades do Oeste registram temperatura e umidade mais baixas da Bahia

Temperatura, que registrou mínima de 9,2º C em Santa Rita de Cássia, pegou população de surpresa. Em Vitória da Conquista, no Sudoeste, sensação térmica chegou a menos 3º C, diz Inmet

Conhecidas pelo intenso calor, típicos do clima do cerrado, as cidades do Oeste da Bahia se destacaram este ano pelas baixas temperaturas e umidade relativa do ar.

De acordo com Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), Santa Rita de Cássia, na fronteira com o Piauí, teve até o momento a temperatura mais baixa do estado, com 9,2º C, registrada em 10 de julho.

O frio permaneceu por outros dias, com a temperatura oscilando à noite entre 10º C e 14º C. Nas madrugadas mais frias, a sensação térmica caía para entre 6º C e 9º C.

O frio deste ano pegou muita gente de surpresa, até quem está morando recentemente na cidade, como o goiano Lázaro do Carmo, dono de uma distribuidora de bebidas.

“Estou aqui tem quatro meses e não imaginei que fosse pegar esse frio todo. Muita gente reclamou”, contou ele, que disse não sentir tanto as baixas temperaturas.

Sem banho
O blogueiro Luciano Guedes afirmou que, devido ao frio, as pessoas ficaram dizendo que o serviço municipal de fornecimento de água tinha paralisado o serviço – “ninguém estava tomando banho”.

“Não tive problema com o frio, gosto do frio igual um urso polar, não precisei de cobertas, gostaria que a temporada de frio fosse mais duradoura no Vale do Rio Preto do Oeste Baiano”, declarou.

Além do frio, a cidade de 26 mil habitantes teve de enfrentar também o tempo seco, devido à baixa umidade relativa do ar, que variou entre 23% e 77%.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera ideal o índice acima de 60%. Abaixo disso, podem ocorrer diversos problemas de saúde, como sangramento do nariz e ressecamento da boca e narina.

Na Bahia, a cidade que teve a mais baixa umidade relativa do ar, até o momento, este ano, foi Bom Jesus da Lapa, com 14%, uma das mais baixas do Brasil. Quando os níveis estão entre 12 e 20%, a OMS considera em estado de alerta. 

A Prefeitura de Santa Rita de Cássia informou que teve aumento no número de pessoas atendidas nos postos de saúde, mas não soube precisar a quantidade.

“Porém, não foi nada acima do que podemos atender”, informou a Secretaria da Saúde. Por ter uma população pequena, a prefeitura disse que não preciso fazer ações voltadas para população de rua, praticamente inexistente em Santa Rita de Cássia.

O CORREIO não conseguiu falar com a prefeitura de Bom Jesus da Lapa.

Suíça Baiana
Vitória da Conquista, no Sudoeste do estado, conhecida como “Suíça Baiana”, também teve temperaturas baixas entre junho e julho, mas, segundo o Inmet, não chegou ao nível de 5 de agosto de 2015, quando a população de mais de 336 mil habitantes teve de enfrentar o frio de 7,2º C.

Muitas pessoas na cidade chegaram a afirmar que há mais de dez anos que não sentiam frio igual ao deste ano, em que a temperatura mais baixa registrada pelo Inmet foi em 18 de julho: 9,6º C.

Terceira maior cidade baiana, Vitória da Conquista atrai muita gente de fora, a exemplo de hippies, e tem uma população de rua flutuante, que se dirige aos abrigos que tem na cidade. A prefeitura local também realiza ações de acolhimento.

O frio deste ano na cidade veio acompanhado de ventos a 28 km/hora (média normal é de 10 km/hora), o que fez a sensação térmica cair para menos 3º C, de acordo com a meteorologista do Inmet em Salvador, Cláudia Valéria Silva.

“É normal que as pessoas tenham essa impressão, mas pelos dados que temos aqui ainda precisa fazer mais frio para bater o recorde de 2015”, explicou.

A meteorologista do Inmet disse ainda que não há explicações outras para as baixas temperaturas deste ano. “O frio que faz aqui é a massa polar que vem do Sul, passando pelo Sudeste (do país). Ele se intensifica nas áreas mais altas e abertas, como no cerrado”, destacou.

Em Salvador, o dia mais frio do ano foi em 31 de julho quando os termômetros bateram os 17,6º C, “um gelo para os soteropolitanos”, brincou Cláudia Valéria. 


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/heroi-da-palestina-veja-por-onde-anda-amilton-tratorista-que-se-recusou-a-demolir-casas/
Dezesseis anos depois, CORREIO mostra como estão ele e as famílias
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/apresentadora-de-tv-pedida-em-namoro-ao-vivo-termina-romance-por-whatsapp/
"Estou terminando oficialmente o nosso namoro", escreveu ela
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/nao-entendo-por-que-fizeram-isso-desabafa-pai-de-garota-de-10-anos-encontrada-morta/
Maria Elaine foi encontrada morta na última quinta-feira (17) a cerca de 100m da casa onde morava
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/reporter-da-globo-agradece-devolucao-de-celular-no-bonfim-obrigado-e-pouco/
Filho de Gandhy recuperou aparelho que seria levado durante a Lavagem
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cantor-sertanejo-marciano-morre-aos-67-anos/
Segundo o filho, ele sofreu um infarto fulminante nesta madrugada
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/voltar-e-um-presente-diz-criolo-sobre-show-em-salvador-nesta-sexta/
Rapper paulista apresenta turnê Boca de Lobo, inédita na cidade
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-assassino-e-alguem-proximo-diz-pai-de-crianca-encontrada-morta-em-alto-de-coutos/
Corpo de menina de 10 anos foi encontrado com blusa suspensa e short na altura da virilha
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/fotografo-grava-o-proprio-assalto-durante-lavagem-do-bonfim-assista/
Profissional estava testando a tecnologia 360° quando foi atacado; ele teve três dedos da mão quebrados
Ler Mais