Cidades do Oeste registram temperatura e umidade mais baixas da Bahia

bahia
07.08.2017, 03:30:00
(Foto: Mário Bittencourt)

Cidades do Oeste registram temperatura e umidade mais baixas da Bahia

Temperatura, que registrou mínima de 9,2º C em Santa Rita de Cássia, pegou população de surpresa. Em Vitória da Conquista, no Sudoeste, sensação térmica chegou a menos 3º C, diz Inmet

Conhecidas pelo intenso calor, típicos do clima do cerrado, as cidades do Oeste da Bahia se destacaram este ano pelas baixas temperaturas e umidade relativa do ar.

De acordo com Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), Santa Rita de Cássia, na fronteira com o Piauí, teve até o momento a temperatura mais baixa do estado, com 9,2º C, registrada em 10 de julho.

O frio permaneceu por outros dias, com a temperatura oscilando à noite entre 10º C e 14º C. Nas madrugadas mais frias, a sensação térmica caía para entre 6º C e 9º C.

O frio deste ano pegou muita gente de surpresa, até quem está morando recentemente na cidade, como o goiano Lázaro do Carmo, dono de uma distribuidora de bebidas.

“Estou aqui tem quatro meses e não imaginei que fosse pegar esse frio todo. Muita gente reclamou”, contou ele, que disse não sentir tanto as baixas temperaturas.

Sem banho
O blogueiro Luciano Guedes afirmou que, devido ao frio, as pessoas ficaram dizendo que o serviço municipal de fornecimento de água tinha paralisado o serviço – “ninguém estava tomando banho”.

“Não tive problema com o frio, gosto do frio igual um urso polar, não precisei de cobertas, gostaria que a temporada de frio fosse mais duradoura no Vale do Rio Preto do Oeste Baiano”, declarou.

Além do frio, a cidade de 26 mil habitantes teve de enfrentar também o tempo seco, devido à baixa umidade relativa do ar, que variou entre 23% e 77%.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera ideal o índice acima de 60%. Abaixo disso, podem ocorrer diversos problemas de saúde, como sangramento do nariz e ressecamento da boca e narina.

Na Bahia, a cidade que teve a mais baixa umidade relativa do ar, até o momento, este ano, foi Bom Jesus da Lapa, com 14%, uma das mais baixas do Brasil. Quando os níveis estão entre 12 e 20%, a OMS considera em estado de alerta. 

A Prefeitura de Santa Rita de Cássia informou que teve aumento no número de pessoas atendidas nos postos de saúde, mas não soube precisar a quantidade.

“Porém, não foi nada acima do que podemos atender”, informou a Secretaria da Saúde. Por ter uma população pequena, a prefeitura disse que não preciso fazer ações voltadas para população de rua, praticamente inexistente em Santa Rita de Cássia.

O CORREIO não conseguiu falar com a prefeitura de Bom Jesus da Lapa.

Suíça Baiana
Vitória da Conquista, no Sudoeste do estado, conhecida como “Suíça Baiana”, também teve temperaturas baixas entre junho e julho, mas, segundo o Inmet, não chegou ao nível de 5 de agosto de 2015, quando a população de mais de 336 mil habitantes teve de enfrentar o frio de 7,2º C.

Muitas pessoas na cidade chegaram a afirmar que há mais de dez anos que não sentiam frio igual ao deste ano, em que a temperatura mais baixa registrada pelo Inmet foi em 18 de julho: 9,6º C.

Terceira maior cidade baiana, Vitória da Conquista atrai muita gente de fora, a exemplo de hippies, e tem uma população de rua flutuante, que se dirige aos abrigos que tem na cidade. A prefeitura local também realiza ações de acolhimento.

O frio deste ano na cidade veio acompanhado de ventos a 28 km/hora (média normal é de 10 km/hora), o que fez a sensação térmica cair para menos 3º C, de acordo com a meteorologista do Inmet em Salvador, Cláudia Valéria Silva.

“É normal que as pessoas tenham essa impressão, mas pelos dados que temos aqui ainda precisa fazer mais frio para bater o recorde de 2015”, explicou.

A meteorologista do Inmet disse ainda que não há explicações outras para as baixas temperaturas deste ano. “O frio que faz aqui é a massa polar que vem do Sul, passando pelo Sudeste (do país). Ele se intensifica nas áreas mais altas e abertas, como no cerrado”, destacou.

Em Salvador, o dia mais frio do ano foi em 31 de julho quando os termômetros bateram os 17,6º C, “um gelo para os soteropolitanos”, brincou Cláudia Valéria. 


Relacionadas
Correio.play
Correio selecionou os melhores lançamentos de 2019
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-lancamento-da-4a-temporada-de-psi/
Produção brasileira já foi indicada ao Emmy Internacional três vezes
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/videos-e-fotos-mostram-noite-de-raios-e-trovoes-em-salvador-veja/
Segundo a Codesal, a região da cidade onde mais choveu foi Ondina, com 116 mm
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/jovem-de-campo-formoso-e-promessa-nas-artes-plasticas-baianas/
Aos 21 anos, Ronald Júnior se prepara para expor no Palacete das Artes e vende seus quadros por até RS 8 mil
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/video-mostra-pm-matando-subtenente-em-feira-de-santana/
Nas imagens, vítima aparece sendo abordada por PMs
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/advogado-que-espancou-policial-em-feira-vai-para-prisao-domiciliar/
Orlando Assis responde por duas tentativas de homicídio e porte ilegal de arma
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/e-preciso-buscar-novos-lugares-de-fazer-piada-defende-leandro-hassum/
Porém, nova comédia estrelada pelo ator reproduz velhos preconceitos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pitty-mistura-salsa-e-rock-em-novo-single-ouca-noite-inteira/
Canção conta ainda com participação especial de Lazzo Matumbi
Ler Mais