Codesal registra 233 ocorrências nas últimas 24h em Salvador

salvador
06.06.2019, 21:31:00
Árvore caída na Barra (Foto: Marina Silva/ CORREIO)

Codesal registra 233 ocorrências nas últimas 24h em Salvador

Os ventos derrubaram 17 árvores e ameaçaram derrubar outras 52

Mirante de Periperi, Ilha dos Frades e Cosme de Farias foram os bairros mais castigados pela chuva nas últimas 24h. Nesta quinta-feira (6), a Defesa Civil de Salvador (Codesal) havia registrado 233 ocorrências até as 20h. A força da água arrebentou galerias, alagou ruas, derrubou árvores e deixou o trânsito complicado durante todo o dia.

Segundo o levantamento da Codesal, somente Mirante de Periperi, no Subúrbio Ferroviário de Salvador, registrou 107,2 mm de chuva. Os meteorologistas afirmam que 50 mm já é considerado chuva forte. O bairro foi seguido por Ilha dos Frades (106 mm), Cosme de Farias (105,4 mm) e Periperi (105 mm). A média de Salvador é de 243,7 mm para o mês de junho.

Mau tempo deixou o mar agitado (Foto: Marina Silva/ CORREIO)

Pela manhã, o temporal foi tão forte que a galeria de drenagem que recebe a água da chuva no Imbuí rompeu. O incidente aconteceu na Avenida Jorge Amado, próximo à ligação com a Orla, e deu origem a um buraco. Um trecho da via foi interditado para reforma e a expectativa é de que seja liberada no sábado (8), se o tempo melhorar.  

A orientação da Transalvador é para que nesse período os motoristas usem como opção de tráfego a Avenida Simon Bolívar para acessar a Avenida Jorge Amado pela Estrada do Curralinho.

Máquinas trabalham na Av. Jorge Amado (Foto: Divulgação)

Ocorrências
Os ventos fortes, que nesta quinta ultrapassaram os 50 km/h, derrubaram 17 árvores em Salvador e fizeram disparar o número de ocorrências de ameaça de quedas de árvore. Foram 52 até as 20h. Ele fez até surgir um tipo pouco comum de chamado: foram 8 casos de destelhamento.

Ameaça de desabamento foi a segunda mais comum, com 49 ocorrências, sendo seguida de deslizamento de terra (26), ameaça de deslizamento (23), alagamento de imóvel (20), desabamento parcial (6), desabamento de muro (5) e poste ameaçando cair (3). Foram realizadas 10 orientações técnicas, 4 avaliações de área e 3 de imóveis alagados.

Segundo os meteorologistas, o mau tempo está sendo provocado por uma frente fria que se deslocou do Sudeste do país para o litoral baiano. A previsão é que a chuva persista até terça-feira (11). Desta quinta até segunda, a probabilidade diária é de 80%. No domingo e na sexta-feira, que tem os maiores percentuais previstos, o índice chega a 90%.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas