Com 530 militares, PM inicia ocupação no bairro de Valéria

salvador
05.03.2021, 08:11:00
Atualizado: 05.03.2021, 08:13:55

Com 530 militares, PM inicia ocupação no bairro de Valéria

Objetivo é combater duas organizações criminosas que disputam o local

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Polícia Militar deu início, na manhã desta sexta-feira (5), a uma ocupação no bairro de Valéria, em Salvador. Cerca de 530 militares da 31a CIPM, Rondesp BTS, Batalhão de Choque, Graer, Águia, Polícia Montada e Coppa reforçarão o patrulhamento.

O principal objetivo da ação é combater duas organizacões criminosas que disputam pontos de venda de drogas, na região. Bloqueios itinerantes serão montados nas principais entradas e saídas do bairro, promovendo abordagens a veículos e pedestres.

Na última segunda-feira (1), uma repórtagem do CORREIO denunciou a situação do local, disputado por duas das maiores facções criminosas do estado: Katiara e o Bonde do Maluco (BDM). Por conta dos episódios de violência, alguns moradores estão abandonando suas casas, que estão crivadas de bala. Clique aqui para entender melhor.

Além da disputa de facções, os assaltos na região também tem preocupado os residentes. Na última quarta-feira (3), a funcionária de um mercadinho da região morreu após ser baleada em uma dessas ações criminosas.

Segundo a PM, além do efetivo de 530 policiais, cães farejadores também serão empregados fazendo varreduras buscando entorpecentes. "Ampliaremos o patrulhamento ostensivo no bairro, por tempo indeterminado, sufocando as duas organizações criminosas", ressaltou o comandante-geral da PM, coronel Paulo Coutinho.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas