Com Salvador entre capitais que menos receberam vacina, secretário pede revisão de critérios

salvador
13.07.2021, 00:18:59
Atualizado: 13.07.2021, 01:02:54
(Reprodução)

Com Salvador entre capitais que menos receberam vacina, secretário pede revisão de critérios

Dados divulgados pelo secretário municipal de Saúde mostram que capital baiana é uma das que menos recebeu doses proporcionalmente

O secretário municipal de Saúde de Salvador Leo Prates usou as redes sociais para pedir uma revisão dos critérios de distribuição das doses de vacina. Prates divulgou dados que apontam que Salvador é uma das capitais que menos receberam doses proporcionalmente.
 
Nos divulgados pelo secretário, apenas Brasília, Macapá e Recife receberam menos doses proporcionalmente do que Salvador. 
 
"Em primeiro lugar, minha fala não será contra ninguém, mas sim a favor de Salvador e da sua gente! Como pode a 3 capital em população ser a 5ª que menos recebeu doses proporcionalmente? É preciso rever este critério de distribuição", disse o secretário.

 
O secretário não esclareceu se a revisão se refere ao Governo Federal ou à distribuição feita pelo Governo do Estado. O deputado federal Félix Mendonça Jr comentou a postagem do secretário e afirmou que vai solicitar informações ao Ministério da Saúde.  "Lamentável, @leoprates. Vamos solicitar informações do Ministério da Saúde sobre esses critérios", escreveu.

Até esta segunda-feira (12), Salvador já aplicou 1.196.241 primeiras doses e tem 513.978 totalmente imunizadas com duas doses ou dose única. 

Nesta terça-feira (13), Salvador vai vacinar somente por hora marcada, atendendo exclusivamente ao público de pessoas de 40 anos nascidas entre 10 de novembro de 1980 e 10 de janeiro de 1981. 

Além disso, a capital antecipa segunda dose para quem está com data programada até 18 de julho.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas