Com time de transição, Bahia estreia no Nordestão contra o Salgueiro

e.c. bahia
28.02.2021, 05:00:00
Reforço do grupo principal, Matheus Teixeira será novidade na equipe de transição para estreia na Copa do Nordeste (Felipe Oliveira/EC Bahia)

Com time de transição, Bahia estreia no Nordestão contra o Salgueiro

Tricolor entra em campo às 18h, no estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro (PE)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Se no primeiro semestre a Copa do Nordeste é o grande alvo de cobiça do Bahia, neste domingo (28), o tricolor inicia mais uma corrida rumo ao sonho de conquistar a "orelhuda" - como é carinhosamente chamada a taça do Nordestão.

A partir das 18h, o Esquadrão mede forças com o Salgueiro, fora de casa, no estádio Cornélio de Barros. Em campo, o Bahia será representado pelo time de transição, que tem como técnico Cláudio Prates, auxiliar fixo do clube.

A medida foi tomada para dar folga ao grupo principal. Com o fim do Brasileirão na quinta-feira (25), os jogadores ganharam um descanso e só iniciarão a disputa do torneio a partir da segunda rodada.

Assim, os garotos do time alternativo vão ter responsabilidade de gente grande no sertão pernambucano. Depois de dois jogos no Baianão, onde tropeçou contra a Juazeirense, mas venceu o Doce Mel, Cláudio Prates acredita que a ansiedade já passou e a equipe vai conseguir desempenhar um bom futebol.

"A equipe tem um desejo enorme de conquistar esse título. Começa com um passo importante da equipe de transição. Eles sabem que é um grupo só. Então, vamos bem focados para esse jogo. Temos a responsabilidade e o dever de sair de lá com um grande resultado", reforça Cláudio Prates.

A única novidade em relação ao time que vem jogando o Campeonato Baiano é a presença do goleiro Matheus Teixeira. Quarta opção do time principal em boa parte da temporada 2020, ele terminou o ano como reserva imediato de Douglas após Mateus Claus se machucar e Anderson ter pedido para deixar o clube.

Como não atuou uma partida sequer, Teixeira recusou a folga e pediu para jogar pela equipe de transição. A ideia dele é ganhar ritmo de jogo e mostrar serviço caso seja requisitado por Dado Cavalcanti.

"Felizmente, a gente conseguiu o objetivo principal. Obviamente que não era o objetivo da temporada, que era sair do rebaixamento. Então, os jogadores vão descansar, vão trocar o chip merecidamente, porque foi uma entrega muito grande. A gente só terá o Matheus Teixeira, que já fazia parte do grupo. O restante do grupo principal, até Patrick, Thiago, terão seus dias merecidos de folga", continua Prates.

Tabu para quebrar
Dono de três títulos do Nordestão, o Bahia tentará em 2021 apagar a imagem deixada no ano passado - quando perdeu o título para Ceará-, e voltar a conquistar a competição. Para isso, é preciso largar bem, já que o torneio tem primeira fase em "tiro curto". São oito rodadas antes do mata-mata.

Para conquistar os três pontos, o time de transição precisa quebrar um tabu. Desde 2016 o tricolor não larga com triunfo na estreia. Nos últimos quatro anos foram dois empates e duas derrotas na primeira rodada.

Mesmo assim, o saldo é positivo para o Esquadrão. Se tratando de estreias, em 16 participações na Copa do Nordeste, o Bahia saiu de campo vencedor em sete confrontos, empatou outros seis e perdeu apenas três.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas