Comentarista da GloboNews chora ao falar sobre morte de grávida: 'violência gratuita'

brasil
09.06.2021, 19:16:11
Atualizado: 09.06.2021, 19:24:18
(Reprodução)

Comentarista da GloboNews chora ao falar sobre morte de grávida: 'violência gratuita'

Flávia Oliveira falou sobre a morte da jovem Kathlen Romeu, de 24 anos, vítima de bala perdida, após tiroteio no Complexo do Lins, no Rio de Janeiro, na última terça (8)

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A comentarista da Globo News Flávia Oliveira se emocionou ao comentar a morte de Kathlen Romeu, grávida de quatro meses, vítima de bala perdida, após tiroteio entre policiais e criminosos no Complexo do Lins, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

 
"Ser uma mãe negra e botar uma filha negra no mundo e lutar pela educação delas...eu sou filha de uma mulher negra. Maria (Beltrão), desculpa”, disse Flávia, no momento em que chorou, explicando a emoção para a apresentadora Maria Beltrão.

“É muito difícil lidar com uma situação tão dramática, tão desnecessária. Uma violência gratuita, que não tem produzido melhora na sensação de segurança, não tem produzido ressocialização de criminosos, não tem produzido redução do crime organizado. Ela só tem produzido luto em famílias negras de favelas, principalmente, mas também em família de policiais. Só tem maculado a democracia, a agenda de direitos do povo brasileiro", continuou emocionada a jornalista.
 
A designer de interiores Kathlen Romeu, de 24 anos, morreu nesta terça-feira (8) após ser baleada em uma operação da  Polícia Militar do Rio. Ela estava grávida de quatro meses. 
 
Ela foi baleada enquanto policiais faziam patrulhamento na comunidade do Lins, Zona Norte do Rio. De acordo com a versão de moradores, ela foi vítima de uma bala perdida durante o confronto entre criminosos e policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Lins.  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas