Confira como ficará a situação da Bahia quando as 376 mil doses terminarem

coronavírus
19.01.2021, 13:22:00
Atualizado: 19.01.2021, 13:51:57
(Alberto Maraux/SSP/Divulgação)

Confira como ficará a situação da Bahia quando as 376 mil doses terminarem

Segunda remessa da CoronaVac ainda não tem data para chegar

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A vacinação contra o novo coronavírus começou na Bahia, nesta terça-feira (19), pelas Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador. Os baianos receberam 376 mil medicamentos e foi o quarto estado da Federação com maior quantidade de doses, atrás apenas de São Paulo (1,3 milhão), Minas Gerais (561 mil), e Rio de Janeiro (487 mil). Ainda assim, é sabido que a quantidade é insuficiente para proteger os 15 milhões de habitantes. E agora, José? 

O prefeito Bruno Reis e o governador Rui Costa compareceram à vacinação na Cidade Baixa, nesta terça (19), e comentaram sobre o assunto. De uma maneira geral, existe a promessa do envio de novas doses pelo Governo Federal, mas sem data precisa. 

Havia uma expectativa em relação ao governador para saber novidades da ação judicial que o Governo do Estado está movendo para consegui autorização para usar a vacina Sputnik, da Rússia, na imunização dos baianos. O uso do imunizante ainda não foi autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas a vacina foi aprovada por outros órgãos de fiscalização no mundo. 

O governo da Bahia entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para consegui autorização para usar as 10 milhões de doses que estão disponíveis para compra. 

“A informação que a PGE me deu é de que já foi sorteado o relator, o ministro Lewandowisk, e espero que a justiça ajude a acelerar a autorização, até porque vários países já estão utilizando em larga escala essa vacina. Essa é mais uma vacina disponível para garantir a imunização das pessoas”, contou. 

Rui Costa frisou que as pesquisas apontam que a Sputnik tem eficácia de mais de 90% e que ela tem disponibilidade contratual. “Ela começou uma produção no Brasil na sexta-feira, em parceria com um laboratório brasileiro”, disse. 

Município
Bruno Reis segue na mesma linha que Rui Costa. Ele informou que está disposto a se conveniar ao estado para comprar as vacinas da Sputnik já que outras negociações foram atravessadas pelo Governo Federal. Ele citou como exemplo o imunizante da Janssen (Johnson e Johnson) com quem vinha negociando. A União adquiriu toda a planta de 2021, inviabilizado a compra direta pelo Município. 

“O Instituto Butantan solicitou autorização para  liberação de mais 4 milhões e 800 mil doses [da CoronaVac]. Tem mais as 2 milhões de doses que estão por vir da Astrazenica em parceria com a Fiocruz. Então, temos no radar mais ou menos o mesmo quantitativo que foi da primeira remessa. Sendo liberado, as gente estaria recebendo algo entorno de 376 mil doses e Salvador mais 42 mil. Nossa expectativa é que nos próximos dias possa estar chegando mais outra remessa e a gente possa continuar imunizando mais pessoas”, disse. 

Desenvolvida através de uma parceria entre a farmacêutica chinesa SinoVac e o laboratório brasileiro do Instituto Butantan, a CoronaVac foi alvo de uma queda de braço entre o Governo Federal, outras autoridades públicas e cientistas, até que a novela chegou ao fim no domingo (17) com a aprovação pela Anvisa para uso da medicação em todo o país. 

A eficácia dela é de 100% para casos graves, 78% para casos moderados e de 50% de para casos leves. Em Salvador, as 42 mil doses possibilitam imunizar 21 mil pessoas, já que para ter eficácia é necessário duas doses para cada paciente. A expectativa é imunizar idosos abrigados nas Obras Sociais Irmã Dulce, trabalhadores que atuam na Base Central do Samu 192, no Pau Miúdo, na UPA e Gripário de Pirajá/Santo Inácio, bem como na UPA e Gripário Barris, na UPA e Gripário Brotas, no Hospital Municipal de Salvador (HMS) e no abrigo Dom Pedro II.

Veja divisão das doses da Coronavac para cada estado:

Região Norte
Rondônia - 33.040
Acre - 13.840
Amazonas - 69.880
Roraima - 10.360
Pará - 124.560
Amapá - 15.000
Tocantins - 29.840
Total de doses - 296.520

Região Nordeste
Maranhão - 123.040
Piauí - 61.160
Ceará - 186.720
Rio Grande do Norte - 82.440
Paraíba - 92.960
Pernambuco - 215.280
Alagoas - 71.080
Sergipe - 48.360
Bahia - 376.600
Total de doses - 1.200.560

Região Sudeste
Minas Gerais - 561.120
Espírito Santo - 95.440
Rio de Janeiro - 487.520
São Paulo - 1.349.200
Total de doses - 2.493.280

Região Sul
Paraná - 242.880
Santa Catarina - 126.560
Rio Grande do Sul - 311.680
Total de doses - 681.120

Região Centro-Oeste
Mato Grosso do Sul - 61.760
Mato Grosso - 65.760
Goiás - 182.400
Distrito Federal - 105.960
Total de doses - 415.880

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas