Conheça a tecnologia que faz Salvador poupar 7 milhões de papéis e 700 árvores por ano

salvador
14.09.2021, 06:30:00
(Divulgação)

Conheça a tecnologia que faz Salvador poupar 7 milhões de papéis e 700 árvores por ano

Com 1 ano de implantação, E-Salvador agiliza processos de licitação da prefeitura em 40% 

A pandemia da covid-19 exigiu que a tecnologia fosse uma aliada, para evitar o contato físico e contágio pelo vírus. A fim de modernizar as demandas internas, a prefeitura de Salvador implantou o eSalvador, plataforma que transpôs todas as aberturas de processos para o mundo virtual. Um ano após a implementação do sistema, houve uma economia de 7 milhões de páginas, ou seja, quase 700 árvores deixaram de ser desmatadas. Além disso, houve uma redução no tempo de processos de licitação em 40%.  

Com sistema, economia de papel disparou (Foto: Shutterstock)

É através dessas licitações eletrônicas que a prefeitura conseguiu comprar, mais rapidamente, os equipamentos para o combate à pandemia na cidade - máscaras, seringas, respiradores, curativos, equipamentos médicos e hospitalares. Segundo o secretário de gestão municipal Thiago Dantas, esse menor período de tempo promoveu uma maior agilidade e produtividade no trabalho dos servidores públicos e, consequentemente, dos serviços prestados aos cidadãos.  

Número de processos homologados no eSalvador por secretaria, em 2021. Crédito: Divulgação/Semge.

“A gente saiu de um período de duração média de processo licitatório de, aproximadamente, 150 dias, para abaixo de 90 dias. O fato de o processo chegar virtualmente torna ele possível de ser rastreado em um grau muito maior que o processo físico, porque cria um senso de urgência e precisa ter uma resposta mais rápida. E, por consequência, ganhamos em produtividade e celeridade”, explica Dantas.  

O eSalvador começou a ser usado, em projeto piloto, em março de 2020, pela Secretaria Municipal de Gestão (Semge). A partir de setembro de 2020, todas as 33 secretarias da prefeitura adotaram o sistema. Em 365 dias, 160 mil processos foram recebidos. A média diária, segundo a Semge, é de 600 a 700 processos. Antes, 2020, apenas 50 mil conseguiam ser homologados fisicamente por ano. Ou seja, houve um aumento de 220% no número.  

Para o prefeito, Bruno Reis, essa mudança faz parte do projeto de trazer mais sustentabilidade à gestão. “Um dos principais pilares da nossa gestão é o desenvolvimento da tecnologia e inovação, para oferecer mais agilidade, eficiência, transparência, conforto e economicidade nos serviços prestados aos cidadãos, através do ambiente digital. O eSalvador é um exemplo disso”, destaca o prefeito Bruno Reis. 

O software foi desenvolvido pela própria equipe da prefeitura, ou seja, não foram gastas verbas públicas extras. A transposição para o eletrônico foi, inclusive, o que tornou possível o trabalho dos servidores municipais durante a pandemia do novo coronavírus.  

Antes da plataforma, 50 mil processos foram homologados em 2020
Antes da plataforma, 50 mil processos foram homologados em 2020 (Divulgação/Prefeitura)
O e-Salvador permitiu que mais processos fossem abertos. Em 2021, foram mais de 160 mil
O e-Salvador permitiu que mais processos fossem abertos. Em 2021, foram mais de 160 mil (Divulgação/Prefeitura)

"O sistema foi implantado durante a pandemia, em que tínhamos uma política de estimular o trabalho home-office. Sem essa ferramenta, isso não seria sequer possível. Essa otimização passou a ser algo extremamente valioso e imprescindível nesse contexto, porque permitiu que os setores continuassem trabalhando com um menor grau de exposição ao vírus”, ressalta Thiago Dantas. 

O secretário ainda pontua que a eliminação dos papéis traz uma economia de espaço, pois menos estantes e armários são requeridos. O processo de virtualização dos documentos antigos ocorrerá aos poucos, mas ele estima que, até o final de 2023, os processos físicos sejam extintos. “Ao fim desse primeiro ciclo de quatro anos, se eles não forem extintos, serão quase raridade na prefeitura”, prevê Dantas.   

O eSalvador é usado por mais de 56 mil servidores e a secretaria recordista de processos é a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), com mais de 42 mil, seguida da Semge. Os processos mais comuns são liberação de equipamento médico-hospitalar, curativo, fralda, regulação, além de informações judiciais e pagamento de fornecedores e férias. Futuramente, a prefeitura pretende implantar o sistema em Vitória da Conquista e Feira de Santana.  

*Sob orientação da chefe de reportagem Perla Ribeiro 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas