Conheça os cinco pilares da estratégia para tornar Salvador resiliente

especiais patrocinados
08.08.2019, 06:00:00
Prefeitura de Salvador lançou em março o Plano Salvador Resiliente (Shutterstock)
Estúdio Correio -

Conheça os cinco pilares da estratégia para tornar Salvador resiliente

Cidade conta com planejamento em longo prazo rumo ao desenvolvimento sustentável

Qual será a situação de Salvador em 2049, quando a cidade completará 500 anos? Embora a data pareça longínqua, ter um planejamento para as próximas três décadas é fundamental para os filhos e netos da atual geração de soteropolitanos. Por esse motivo, a Prefeitura de Salvador lançou em março o Plano Salvador Resiliente, o qual pretende traçar uma série de estratégias com o objetivo de que a capital venha a ser reconhecida como um polo de desenvolvimento sustentável e tecnológico, capaz de promover a integração das pessoas, a inclusão e a resiliência.

De acordo com a definição da Fundação Rockefeller, resiliência urbana é a capacidade que indivíduos, comunidades, instituições e sistemas dentro de uma cidade têm de sobreviver, se adaptar e crescer, independentemente dos choques e estresses crônicos aos quais são submetidos. Para Salvador, a construção da resiliência visa prevenir e superar o custo da desigualdade socioeconômica, ao valorizar seus ativos para o desenvolvimento humano e urbano integrado e inclusivo.

“As iniciativas sugeridas têm implantação de curto, médio e longo prazos, mas todas trazem impactos múltiplos de alcance futuro e perene, garantindo que a cidade se beneficie com os dividendos da resiliência”, destaca o prefeito de Salvador ACM Neto. O gestor acrescenta que, com essa estratégia, Salvador assume sua liderança como cidade global. “Garantimos nosso compromisso com uma agenda contemporânea. 

Anuncio do Plano Salvador Cidade Resiliente (Foto: Arisson Marinho / Correio)

O secretário municipal de Sustentabilidade, Inovação e Resiliência, André Fraga, observa que resiliência e sustentabilidade são conceitos estratégicos essenciais na nova era da governança urbana. “As iniciativas propostas na Estratégia de Resiliência estão centradas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas e reforçam nosso papel de liderança quando o assunto é sustentabilidade, resiliência e mudanças climáticas”, endossa.

Ação
Entre os planos imediatos já apresentados pela diretora de Resiliência de Salvador, Adriana Campelo, um tem foco na economia circular, o segundo traz um guia de design urbano para favorecer crianças de comunidades vulneráveis e o terceiro melhora a acessibilidade da população que vive no entorno do futuro BRT em relação ao modal. “Chegamos a coletar 317 iniciativas e usamos os 17 ODS para selecionar 60 ações”, afirma Campelo. Essas ações contaram com a participação de diversos setores da sociedade civil organizada e de parceiros importantes, tanto em nível nacional quanto internacional.

Na terça-feira (06/08) foram divulgados os projetos vencedores do Desafio de Impacto Salvador Resiliente – Economia Circular, promovido pela Prefeitura de Salvador. No setor de gastronomia, a iniciativa selecionada foi a Combra Food, uma plataforma online que gerenciará a compra e logística de entrega entre cooperativa agrícola e restaurantes da capital, a fim de facilitar o processo de fornecimento e recebimento de alimentos.

Biofertilizantes
Já na área de resíduos sólidos, a iniciativa Economia Circular em Salvador vai desenvolver e aprimorar um modelo de negócio prático, inclusivo e replicável de como transformar os resíduos orgânicos em adubos e biofertilizantes, que serão destinados para agricultores. Estes, vendem os alimentos produzidos com adubos e biofertilizantes aos consumidores e/ou restaurantes, conectando a cadeia de resíduos com a de produção de alimento e, com isso, fechando um ciclo de economia circular sustentável.

Por fim, na área de tratamento de água e esgoto, a iniciativa BioEconomia visa promover o tratamento de água proveniente de rios e efluentes, permitindo que Salvador tenha rios e praias mais limpas. A solução utiliza biotecnologia - microalgas - para a remoção e transformação de poluentes das águas em produtos como biodiesel, biopolímeros e biofertilizantes.

Pilares
O Plano Salvador Resiliente conta com cinco pilares estratégicos. O primeiro deles é “Cultura e Múltiplas Identidades”, o qual objetiva valorizar e requalificar o patrimônio histórico de Salvador; fortalecer a diversidade cultural soteropolitana, fomentando-a como ativo para o desenvolvimento econômico; e dar visibilidade e consolidação às múltiplas identidades territoriais da cidade.

Ampliar o acesso à educação e saúde públicas de qualidade, bem como fomentar a corresponsabilidade e cultura cidadã são os principais objetivos do segundo pilar: “Comunidade Saudável e Engajada”. O terceiro, batizado de “Economia Diversificada e Inclusiva”, pretende apoiar e facilitar o empreendedorismo de negócios inovadores, inclusivos e sustentáveis; fortalecer o setor turístico de forma integrada e sustentável; além de promover atividades de capacitação para fortalecer e diversificar a economia local.

Inovação
Adotar uma política forte em tecnologia com padrões e processos que permitam conhecer a cidade é uma das metas do quarto pilar: “Cidade Informada e Governança Inovadora”, o qual objetiva a prestação de serviços de maneira inclusiva, inovadora e integrada através de uma gestão de dados transparente e eficiente. Por fim, o quinto pilar (Transformação Urbana Sustentável) visa preparar Salvador para as mudanças climáticas, dotando-a de mecanismos de adaptação e mitigação dos riscos ambientais em prol do bem-estar da população.

Salvador é uma das 16 cidades da América Latina que integram o programa 100 Cidades Resilientes da Fundação Rockefeller, iniciativa que auxilia metrópoles em todo o mundo a se tornarem mais resistentes aos desafios físicos, sociais e econômicos do século 21.

Para conhecer a estratégia completa do Plano Salvador Resiliente, clique aqui.


O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/digital-influencer-usa-instagram-para-denunciar-namorado-por-agressoes/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/mesmo-com-prova-mantida-candidatos-temem-cancelamento-de-concurso-da-pm/
Professores propõem que os concurseiros não se deixem abater e continuem focados nas provas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/poliana-ex-esposa-de-victor-chaves-vive-reclusa-apos-separacao/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/atores-da-televisa-morrem-ao-cair-de-ponte-durante-ensaio-para-serie/
Vítimas faziam parte de elenco da série ‘Sin Miedo a la Verdad’
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/blecaute-em-morro-de-sao-paulo-deixa-turista-sem-banho-e-gera-prejuizo-no-comercio/
Balneário ficou 20 horas sem luz; concessionária cita 'defeito em equipamento'
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/o-que-e-uma-feijoada-inorganica/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/martnalia-volta-ao-tca-com-show-em-homenagem-a-vinicius-de-moraes/
Apresentação que aconteceria na Concha nesta sexta (17) foi transferida para a Sala Principal
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/bastidores-confira-historias-curiosas-que-os-reporteres-viveram-na-cobertura-do-bonfim/