Coronavírus: Último fim de semana com eventos permitidos teve circo, balada e ópera

salvador
14.03.2020, 20:07:00
Festa The Choice Salvador estava bombando na Arena Fonte Nova ((Foto: Hilza Cordeiro/CORREIO))

Coronavírus: Último fim de semana com eventos permitidos teve circo, balada e ópera

Outros eventos optaram por suspender a programação como medida de prevenção ao coronavírus

Este é o último final de semana no qual eventos com mais de 500 pessoas serão permitidos em Salvador. Por conta de decreto da prefeitura municipal, a partir de segunda-feira (16), ficam proibidos os eventos com aglomerações de pessoas. O CORREIO compareceu neste sábado (14) em alguns eventos da cidade para saber se a ameaça do coronavírus impactou nas atividades.

O circo Le Cirque, instalado na Av. Paralela, disse que já começou a adotar ações de prevenção reduzindo a venda de ingressos pela metade. Com capacidade para 900 pessoas, a direção do circo informou que não venderá mais do que 450 ingressos para respeitar o limite imposto pela administração municipal. 

“O circo é ventilado e, como estamos mais esvaziados, não há risco porque as pessoas tendem a sentar mais separadas. Infelizmente, é uma coisa que está acontecendo em todo o mundo e a gente também quer se precaver e respeitar nosso público”, afirmou George Stevanovich, diretor do Le Cirque. 

O diretor disse ainda que oferece máscaras de proteção aos espectadores que queiram usar. No entanto, não foi possível observar pessoas vestindo o equipamento. Na portaria e na praça de alimentação havia álcool em gel disponível.

Presente no primeiro dos três espetáculos do circo neste sábado, Bárbara Diniz levou o filho e conta que usou e abusou do álcool em gel no pequeno.

“Teve um momento em que o palhacinho veio e tocou na mão dele. Eu disfarcei e passei álcool logo depois, mas tudo muito tranquilo. A gente só tem que ficar atento. Também comprei um brinquedo para ele e higienizei com álcool para que ele pudesse brincar. É só cuidar”, comentou ela, que relatou ainda que não havia mais do que 50 pessoas na sessão.

O CORREIO também esteve na balada The Choice Salvador, que estava acontecendo na Arena Fonte Nova, no Dique do Tororó. Voltada para jovens de 12 a 17 anos, a festa estava cheia e com muita gente fantasiada e de abadá. As amigas Ana Beatriz Costa, 14, Evelyn Nascimento, 13, e Ana Carolina Dias, 13, foram ao evento mesmo com receio do novo vírus.

De abadá, as meninas curtiram balada no último fim de semana antes da proibição de eventos (Foto: Hilza Cordeiro/CORREIO)

Acompanhada da mãe, Ana Carolina disse que até pensou em ir à festa usando máscara de proteção, mas foi desaconselhada.

“Disseram que eu ia passar vergonha, aí eu desisti. Mas também eu não achei máscara para comprar nas farmácias e soube que estava muito caro”, contou ela. Já Beatriz disse que colocou uma camada de proteção. “Vim coberta de álcool em gel da cabeça aos pés”, brincou.

Apresentada pela primeira vez na Bahia, a “Ópera dos Terreiros”, do Núcleo de Ópera da Bahia, também manteve a programação na Concha Acústica do Teatro Castro Alves. Com música de Aldo Brizzi e letras de Jorge Portugal, a ópera gira em torno do amor de Nzailu e Dara, uma espécie de “Romeu e Julieta” na história das pessoas negras, que foram escravizadas para construir o Brasil. De acordo com a assessoria do evento, a organização abriu a possibilidade de reembolso para quem desistisse de ir.

A quarta edição do Festival de Ilustração e Literatura Expandido (Fliexpandido), realizado neste final de semana no Goethe-Institut, no Corredor da Vitória, seguiu normalmente com a presença de cerca de 300 pessoas. O CORREIO procurou a organização do evento para saber se as atividades do segundo dia estarão mantidas, mas não teve retorno até esta publicação. Um funcionário do Goethe informou que, como o evento não é de grande aglomeração, a orientação é que a programação seja mantida.

Festival Fliexpandido teve oficinas, conversas e venda de material gráfico (Foto: Hilza Cordeiro/CORREIO)

Cancelados e adiados 
Algumas programações, no entanto, deixaram de acontecer para prevenir que o vírus se espalhe na cidade. O Festival Viver Bem, no Salvador Shopping, e a Feira Salvador Boa Praça, na Pituba, foram alguns dos eventos adiados.

Em nota ao público, o Salvador Shopping informou que, “em função das últimas notícias”, decidiu adiar o festival e também a corrida Santander Track&Field Run Series, que seriam realizados neste fim de semana. “A nossa decisão baseia-se na preocupação com o bem-estar do público que estaria presente nos eventos. Contamos com a compreensão dos nossos clientes”, publicaram. A corrida foi prorrogada para outubro e a nova data do festival ainda está pendente.

A organização da feira Boa Praça também emitiu nota dizendo que resolveu suspender por conta própria a edição do evento em função do surgimento dos primeiros casos de Covid-19 em Salvador. “Ao longo dos anos, a nossa história é marcada por respeito ao público e responsabilidade e assim prosseguiremos. Estamos todos preocupados com o bem estar, segurança e saúde dos frequentadores e esperamos que, com a maior brevidade possível, possamos voltar a nos reunir felizes na nossa cidade”, escreveram.

Presidente da Assembleia de Deus em Salvador, o pastor Abílio Santana estabeleceu a suspensão por tempo indeterminado de cultos em todas as 33 igrejas evangélicas da denominação na capital. "Isso é prudência, respeito e amor à membresia da igreja", disse ele. A assembleia converterá os cultos presenciais em online.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas