Corpo de Bombeiros fiscaliza venda de fogos de artifício no interior

bahia
14.06.2021, 21:18:00
Atualizado: 14.06.2021, 21:18:46
(Foto: Sd BM Ferreira/Corpo de Bombeiros)

Corpo de Bombeiros fiscaliza venda de fogos de artifício no interior

Municípios como Santo Antônio de Jesus, Sapeaçu e Cruz das Almas estão recebendo inspeções do 16º GBM

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O setor de Atividades Técnicas (SAT) do 16º Grupamento de Bombeiros Militar (16ºGBM/Santo Antônio de Jesus) iniciou as fiscalizações de vendas de fogos de artifício em cidades de São João tradicional no interior baiano. 

Municípios como Santo Antônio de Jesus, Sapeaçu e Cruz das Almas estão recebendo inspeções do Grupamento, que tem como objetivo verificar se os estabelecimentos estão cumprindo com todas as normas de segurança exigidas pela instituição.

De acordo com o Cabo Valmir Silva Santos, a fiscalização verifica itens como a distância entre os estabelecimentos e a presença de equipamentos como extintores, que são fundamentais em caso de incêndios.

“Sabemos que os fogos fazem parte e são tradição nos nossos festejos juninos, mas temos muitas pessoas que estão acometidas pelo Coronavírus, uma doença que atinge também o aparelho respiratório, por isso a fumaça é prejudicial e pedimos que as pessoas evitem os fogos de artifício”".

Todos esses materiais fazem parte da tradição dessas cidades e, mesmo sem o São João tradicional, o comércio de fogos acontece. No entanto, o Corpo de Bombeiros pede que haja compreensão do momento de pandemia  e por isso as pessoas devem evitar soltar fogos de artifício. 

Fábrica explodiu em Crisópolis
Esse tipo de inspeção é importante para evitar casos como o que aconteceu há exatamente dois meses no município de Crisópolis. No dia 14 de abril, uma fábrica clandestina explodiu no município e duas pessoas morreram.

Foi a segunda explosão no mesmo imóvel, mas, na primeira vez, não aconteceu uma tragédia mais grave. No local da explosão, o Corpo de Bombeiros encontrou entre os destroços clorato e nitrato de potássio, além de enxofre - insumos usados na confecção de fogos de artifício. Após o ocorrido, o Exército Brasileiro começou a apurar o funcionamento de outras fábricas clandestinas no município. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048