Cota da Copa do Brasil alivia os cofres do Flu de Feira

esportes
02.02.2018, 07:00:00
Atualizado: 02.02.2018, 10:21:37
Touro desbancou o Santa Cruz e se garantiu na segunda fase da Copa do Brasil (Foto: Gleidson Santos/Fluminense de Feira )

Cota da Copa do Brasil alivia os cofres do Flu de Feira

Touro receberá R$ 540 mil por eliminar o Santa Cruz, em jogo único no Joia da Princesa

O triunfo por 2x0 sobre o Santa Cruz, no estádio Joia da Princesa, na quarta-feira (31), valeu mais que a classificação à segunda fase da Copa do Brasil para o Fluminense de Feira. Com a façanha, o Touro vai embolsar cerca de R$ 540 mil líquidos da cota da competição (o valor bruto é de R$ 600 mil). Dinheiro que dará um respiro nas contas do clube, que tem folha de R$ 170 mil por mês.

De acordo com o presidente do Conselho Deliberativo do Flu, José Francisco Pinto, conhecido como Zé Chico, o valor pode viabilizar ainda a chegada de reforços para a disputa do estadual e da Série D do Campeonato Brasileiro.

"Clubes como o Fluminense passam por dificuldades. Vamos receber dessa cota R$ 540 mil, sendo que 20% do valor nós acertamos de repassar como gratificação para os jogadores. Essa cota vai dar para manter boa parte dos salários em dia, e até contratar mais um ou dois jogadores para se reforçar para o Baiano e para o jogo contra Náutico, pela Copa do Brasil", explica Zé Chico.

Se o aporte financeiro recebido pela classificação deixou o Fluminense em situação mais confortável, o time terá motivos de sobra para entrar em campo ainda mais motivado diante do Náutico, adversário da segunda-fase. Caso avance, os cofres do Touro receberão uma cota ainda maior: R$ 1,4 milhão. Valor suficiente para pagar quase uma temporada inteira de salários.

"Temos como meta buscar a classificação contra o Náutico porque vamos ter o dobro da cota, o que é importante para um clube como o nosso que precisa se estruturar. Vamos ter a Série D logo depois do Baiano e isso a gente passa para os jogadores e comissão técnica", continua o dirigente. A Série D terá início no dia 22 de abril.

O duelo contra o Náutico será no Joia da Princesa, novamente em partida única. Nesta fase apenas o vencedor avança. Em caso de empate, a vaga será decidida em cobranças de pênalti. 

Histórico
A classificação para a segunda fase da Copa do Brasil quebrou um jejum de 27 anos do Fluminense na competição nacional. A última vez que o Flu havia avançado no torneio fora em 1991. Na ocasião, o Touro bateu o Goiânia com um empate por 1x1 no estádio Serra Dourada e triunfo por 1x0 em Feira de Santana. Nas oitavas de final, o Flu pegou o Grêmio e acabou eliminado com duas derrotas. O time gaúcho avançou até a final e perdeu a decisão para o Criciúma.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas